Páginas

Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Sachi. Classificar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Sachi. Classificar por data Mostrar todas as postagens

4 de abril de 2014

#40 Sabonete Argila verde - Sachi

Dificilmente sabonetes da Sachi decepcionam, pelo contrário, me surpreendem!
Já havia usado um sabonete de argila verde, que pra quem não sabe é um dos melhores ativos contra oleosidade- mas que ressecava demais e dava efeito rebote (este aqui) - porém a Sachi conseguiu equacionar muio bem os ingredientes para que não aconteça isso:

Ingredientes: argila verde, óleos saponificados: azeite de oliva extravirgem, óleo de palmiste*, óleo de palma, água, óleos essenciais de eucalipto e litsea cubeba - antioxidante natural thymus vulgare = tomilho
*ingredientes orgânicos

Produto artesanal | Vegan


O que eu achei:
O aroma é bem agrádavel, um herbal do mix de litsea + eucalipto sem sobressair nenhum dos dois, o que pode conquistar homens também, pelo menos meu marido gostou.
É uma nota pessoal mas fiquei encantada om o tom de verde conseguido, me remete a cor de cristais (ok, eu viajo rs...)  me encanta ver a cor em tom pastel, bem diferente de outros sabonetes que tem a cor da argila bem presente - e se você não sabe, a dica para sabonetes cold process não derreterem tão fácil é cortar um pedaço e deixar numa saboneteira com escoamento de água, o meu é este suporte:


É incrivel como esse sabonete consegue limpar profundamente sem ressecar ao extremo - tenho a pele mista/ ressecada nas bochechas e nessa área o ressecamento foi mínimo, contornável com hidratante. Meu marido que tem a pele oleosa, também gostou muito da limpeza proporcionada.

Temi que esse pequeno ressecamento fosse dar efeito rebote, ou seja - minar mais óleo, mas isso não aconteceu, junto com tônico + hidratante,no caso - linha pele oleosa Cativa conseguiu a proeza de segurar a oleosidade por muito mais tempo, muito mais que até o ótimo e próprio sabonete dessa linha, que agora ficou em 2. lugar nas minhas preferências, bateu até meu favorito da marca, o black soap.

Também ajudou a segurar mais tempo a dignidade da make, o que achei incrível, até com primer, que ainda uso um da Bare minerals de vez em quando (mas muito de vez em quando- só em eventos), meu nariz que mandou dizer que é oleoso mesmo e não tá nem aí, se comportou por mais tempo, o que me deixou agradavelmente surpresa!
Na verdade foi o único sabonete que conseguiu essa proeza no meu rosto, e olha que já usei produtos mais caros como Vichy, Red Rice da L'occitane  ou até Pureness da Shiseido, todos deram efeito rebote em algum momento - e bom que se diga que hoje passo longe pela fórmula bombástica e por teste em animais, sem contar resíduos poluentes como o sulfato.

Diria que é minha escolha ideal para peles mistas e oleosas, uma vez que no corpo, áreas normais se ressentem da limpeza profunda proporcionada pela argila e é necessário uma hidratação extra - mas nada que um óleo de banho não dê conta. E se usado só no rosto ele dura muito mesmo.

Update: este sabonete funcionou assim na minha pele, morando em São Paulo, leitoras do blog que moram em locais mais quentes que a capítal paulista não apresentaram estes efeitos.

Enfim, fico muito feliz que a força da natureza conseguiu desbancar produtos renomados com mestria, pelo menos em mim!

Pra quem não sabe, a Sachi produz em pequenos lotes, paguei R$16 por  120g de produto, se interessou, pode perguntar quando sai novo lote, clica aqui.

14 de abril de 2013

Óleo de Pracaxi - Laszlo

Desde que a Sachi falou no blog dela sobre o óleo de Pracaxi fiquei mega curiosa,  sobre o 'efeito silicone natural'.Nesta resenha estou falando da aplicação dele nos cabelos ok?!

Meu cabelo é pesado, grosso, colorido com henna e sem danos maiores. Está na altura do trapézio- e saudável graças aos produtos naturais e orgânicos. Mas vale lembrar que eu não costumo usar secador a toda hora e muito menos chapinha, álias essa tenho só de enfeite mesmo rs... gosto do meu ondulado natural.


O Pracaxi é de origem amazônica - ajuda muito na escova, além de deixá-los macios e com um brilho lindo! Tem cor amarelo claro, e um na minha opnião, um odor leve, além de ter efeito hidrofóbico- protege contra ressecamento causado pelo sol, mantém a umidade natural do cabelo e controla o volume. Veja matéria completa aqui.

Também dá efeito alisante, tanto que podem ver nesta foto, quando cortei os cabelos. Óbvio que levei meus produtos orgânicos e usado somente ele como leave in. Aqui  foi usado secador e escova, e realmente, reduziu o volume e  alisou bastante:


Pois como disse anteriormente, meus cabelos são naturalmente ondulados e volumosos, vide última foto dele ao natural aqui. Ah, a foto do link foi tirada no dia seguinte ao corte, manteve o brilho - mas não efeito liso, em mim só funciona como 'efeito alisante' fazendo escova rs...

Como usar:  Antes ou depois da escova desembraça os fios, facilita o penteado e reduz o volume. Previne e trata  pontas duplas além de deixar o cabelo muito macio. Use uma pequena quantidade na palma das mãos priorizando o comprimento e pontas.
Pode também ser colocado em creme condicionador ou máscara capilar de  uma a duas tampas cheias para cada 100 gramas*.
*informações por Fabian Laszlo, retirado do blog da Sachi, clica aqui.

Como uso:
Reaproveitei um frasco de óleo leave in com válvula pump e uso  uma bombada. Nesta medida, de acordo com minhas caracteristicas capilares, não pesa. Álias  fica muito leve, macio e sedoso, fácil de pentear...dá vontade de ficar passando a mão toda hora rs... Uso praticamente como leave in mas ainda quero testar a combinação Pracaxi + Argan.

Como 'turbo' em máscara capilar:
Não costumo usar  máscara de hidratação, só uso quando volto da praia ou piscina- situações que detonam cabelo.
Até usar  usar o sabonete de carvão da Santo sabão, contei aqui, então, ressecou um pouco nas pontas.
Lavei os cabelos com o Black soap da Sachi, meu atual anti resíduos. Tirei o excesso de água e usei  3 pumps da máscara +  uma colher de café do óleo -na máscara de hidratação Cris Dios - que tem argan.
Deixei agindo por 20 minutos, coberto com touca plástica.
Ficou facilimo de pentear! E se só o óleo puro, já dá um bom efeito, imagina em uma máscara com muitos ativos vegetais?!

Pois bem, eu sempre faço testes extreme hardcore: aqui em Sampa esta semana tem feito um tempo frio e úmido-  saí de madrugada de casa, abri o portão com uma toalha na cabeça porque estava chovendo, 17 graus de temperatura e estava com os cabelos úmidos   (ok, pode me chamar de #aloka), fiquei sob vento e umidade. Geralmente meu cabelo fica muito 'palha' nessas condições
Deixei secando naturalmente nesse clima nada propício e o resultado foi este...

sob luz natural sem flash e nublado

... normalmente iria dobrar de volume, ficar trocentas vezes mais 'palha' e no topo ia parecer que levei um choque - mas me pareceu comportado (é que você não viu a maçaroca que fica quando o tempo está assim...tenho que sair de touca ou chapéu pra chegar com o cabelo digno), nenhum leave in siliconado conseguiu essa proeza, ok que a foto do salão está muito melhor mas só penteei e deixei ao tempo... me pareceu muito bom! o que acharam?!

OBS- sim, já usei essa máscara e deixei secando ao natural em casa, foi só pegar uma garoinha que ficou uma baderna!


O frasco vem com 120ml e custa R$49, comprei na Sachi - clica aqui. Tem na Aromalândia também, clica aqui.

+ Acesse:
Óleos essenciais para cabelos
Minha lista de óleos vegetais favoritos

7 de fevereiro de 2013

#48 The black soap - Sachi

Gosto tanto deste sabonete que já é minha segunda compra! Ele é 100% natural e artesanal e com um punhado de ingredientes orgânicos.

Ficou famoso no grupo do Facebook, de tanto que Heglaé e eu falamos rs... me lembro que no final do ano, quando a Sachi colocou no site, disse pra correr e comprar, porque ele evapora!

carvão de bambu, óleos saponificados (óleo de castanha do pará*, óleo de rícino, óleo de palmiste*, óleo de palma*) água, óleos essenciais de ylang ylang, cedro atlas e limão tahiti, thymus zygis
 * ingredientes orgânicos


Cruelty-free | Vegan



Este já perdeu 10cm rs.... porque eu corto em pedaços de 5cm e deixo um na pia para lavar o rosto de manhã e outro no box para quando tomo banho a noite.

Pra isso arranjei esse suporte que não deixa o sabão escorregar e não acumula água - e isso é mega importante pois sabonetes vegetais são mais macios e molinhos devido a glicerina que se forma no processo de saponificação e também derretem muito fácil perto dos sabonetes industriais.
(nota: os sabonetes de farmácia geralmente são mais duros pois a glicerina foi retirada no processo para serem utilizados em outros produtos ou até mesmo comercializados)

 Por conta do carvão de bambu - sua espuma também é pretinha pretinha, chega até a marcar minha esponja atoalhada facial mas ela sai, não se preocupem!

O que eu achei:
Infelizmente não posso falar do cheiro, ou porque já acostumei ou porque o meu já tem três meses, então não sinto mais o cheiro..

Sem dúvida foi um dos melhores sabonetes faciais que já usei na minha pele mista e oleosa.
Ele limpa muito bem mas com o miraculoso poder de não ressecar!

Outro uso fantástico que aprendi com a Michelle do blog Tantas Plantas, foi como shampoo antí residuos!
 No Brasil não existe shampoo sólido mas nos EUA e a inglesa Lush tem os seus...
Se eu já achava que meu cabelo já estava bem limpo e sem resíduos de química tóxica por usar shampoos orgânicos este foi um upgrade na limpeza, justamente por conta do carvão de bambu.
E sim ele espuma!  Muito mais do que os shampoos orgânicos! Diria que iguala ao shampoo convencional, e não deixa resíduo.


Porque funciona tão bem?! 
  • Carvão de bambu: é um poderoso desintoxicante, o que torna sua limpeza super eficaz, retira o excesso de oleosidade e é útil para prevenção de acne.
  • Óleo de rícino: Retira as toxinas do couro cabeludo, nutre e hidrata.
  • Óleo essencial de ylang ylang: é um óleo muito perfumado, de ação equilibrante de secreção das glândulas sebáceas, ótimo no tratamento de peles oleosas como de peles secas. Também tem efeito tônico e estimulante sobre o couro cabeludo, favorecendo o crescimento e o aumento do volume dos cabelos.
  • Óleo essencial de cedro atlas:  com propriedades adstringentes e anti-sépticas, beneficia a pele oleosa e pode ajudar a combater a acne. Também é um ótimo tônico capilar , sendo eficaz eficaz no combate à seborréia, à caspa e à alopecia.
  • Óleo essencial de limão Tahiti: elimina células mortas, é um peeling ácido natural e tem ação purificante em peles e cabelos oleosos 
  • Òleo essencial de tomilho (thymus zygis):  um tônico para o couro cabeludo, devido sua ação antiséptica e antibactericida. Bom contra caspa e  queda de cabelo e no tratamento de espinhas.
 A Sachi conseguiu equacionar tantos agentes antioleosidade e purificantes, junto com uma hidratação equilibrada proveniente dos demais óleos vegetais.
Por isso amo tanto essa sabonete! É uma fórmula perfeita!

Pra quem não está acostumado, a Sachi produz pequenos lotes por vez e nem sempre esse sabonete está disponível, quem já comprou normalmente recebe um email dos que estão disponíveis.
Se você nunca comprou e quer experimentar é bom ficar de olho de tempos em tempos no site dela. Ou no Faceboook aparece foto da última produção - clica aqui.

Quando comprei estava a R$15,00 com 120gr.
Dura uma eternidade mesmo lavando o rosto ao menos uma vez por dia (pois costumo alternar dependendo do estado da pele) e lavando o cabelo, pelo menos uma vez por semana.
 Não sei dizer quanto pois faço rodízio de produtos... mas um bom par de meses com certeza! Isso com marido usando também.


Para comprar, segue o site da marca - clica aqui.
Importante: se você tem problemas de saúde,está grávida ou amamentando, consulte o SAC da marca ou procure um aromaterapeuta ou naturopata por precaução.

Você pode querer ler:
Óleos essenciais para peles mistas e oleosas




26 de maio de 2013

Vanilla Butter Organic Vegan - Phoenix Bothanicals

Cheiro de baunilha realmente é difícil resistir né?! Pois é, comigo não é diferente.

E cada vez mais dentro nesse mundo natural e orgânico eu me surpreendo com a simplicidade de uma fórmula e eficácia do produto: apenas manteiga de karité e  baunilha infundido em óleo de jojoba.
 A gente aqui já sabe da eficácia da manteiga de karité, aliada ao óleo de jojoba torna-se um hidratante potente.



Meu corpo parece um mapa mundi, cada área tem um grau de umidade relativa rs... eu tenho as canelas extremamente ressecadas, daquelas que dá pra riscar com a unha sabe?! E nessa temporada de frio, piora um pouco com os banhos escaldantes.
Pois é incrível como a manteiga de baunilha dá conta do recado, tem dias que dura em média 24hrs, o tempo de duração entre um banho e outro.



Vem numa embalagem de vidro ambar, ajudando a preservar o produto. Sua textura é interessante, ela não endurece como a manteiga da Sachi que conta somente com manteiga de murumuru e OEs ,que no frio endurece e dificulta demais a retirada. Esta manteiga fica estável no frio, é macia, fácil de retirar mas ao mesmo tempo não é como um hidratante ou um body butter comum - bem, só vendo pra entender:



É interessante pela aromatização ser somente da infusão da baunilha no óleo de jojoba, assim pessoas que como eu (por conta do curso de aromaterapia) que estão com restrições para usar produtos com OEs tem uma opção cheirosa, sem os possíveis riscos dos óleos essenciais, por exemplo - grávidas, bebês e crianças podem usar tranquilamente.

Sobre o cheiro: quem espera encontrar um Vanilla Lace da VS  em versão natural ou um Parvatti da vida, vai se decepcionar, ela cheira bem suave - diria que é cheiro de bolo de baunilha rs...

Sobre rendimento: uma pequena porção do tamanho de uma ervilha, é o suficiente para uma canela - mas ela espalha melhor com as mãos ligeiramente aquecidas, esfregando uma na outra. A pele absorve rapidíssimo e não fica melecada. Já nas mãos fica.

Como não tem água na fórmula, não precisa de conservantes, eu não sei exatamente qual sua validade mas tendo como base as manteigas da Sachi, deve durar um ano.

O pote com cerca de 30g (0,85 oz) custa USD 12, o frete via First Class, cerca de R$6 - para comprar - clica aqui

Você pode querer ler:
Compra na Phoenix Botanicals
Manteiga emoliente murumuru mãos e corpo - Sachi


 

23 de abril de 2013

Manteiga emoliente Muru-muru para mãos e corpo - Sachi

A Sachi de vez em quando põe a venda manteigas vegetais turbinadas com óleos essenciais. Digo turbinadas, pois os OEs presentes na fórmula agem como perfume ou para trabalhar o emocional. No caso deste, é para meditação.
O Murumuru em si é altamente nutritivo e hidratante.

Esta tem uma sinergia de olíbano e breu preto. Pra mim ressalta o olíbano (que uso em lamparina vegetal quando oro aos antepassados), que eu realmente não simpatizo com o cheiro, resinoso amadeirado, bem como o breu preto - diria que é uma fragância um tanto masculina. Confesso que prefiro a de cupuaçu que era lavanda e camomila (gostei tanto que até fiz uma porção rs...).

manteiga de murumuru orgânica, óleos essenciais de olíbano e breu branco

Tirando o cheiro, que é o que menos importa - quer dizer, a não ser que você queira se preparar para uma aula de yoga ou meditar. Essa manteiguinha é um multifunção mega perfeita!

- Como tenho cabelos pesados e grossos, 'duas pazinhas' da manteiga aquecida entre as mãos funcionam maravilhosamente bem como leave in, na hora da aplicação parece que fica emplastrado mas magicamente o cabelo absorve tudo e fica muito macio.

- Pra ajudar no ressecamento pós coloração com henna: daí é preciso quatro pazinhas aquecidas entre as mãos, logo que se lava a henna - o cabelo fica bem duro. Com a manteiguinha além de não ficar pesado, retira todo o ressecamento deixado pela henna

- Agora que está frio, a única parte do meu corpo que é extra seca são as canelas, e nisso ela é imbátivel, uma pazinha bem cheia, derretida entre as mãos é super potente! Adeus efeito 'deserto do Saara'

- Ao aplicar nos pés e colocar meias em seguida, no dia seguinte eles estãoultra macios!

- Muito boa também pra hidratar mãos e cutículas, pra mim, meia pazinha é o suficiente para as duas mãos.


O pote vem com 30g mas não se enganem, é produto para o ano inteiro - é muito economico, só um pouquinho já basta. Quando está mega frio, fica extremamente dura, então é preciso aquecer o pote entre as mãos para conseguir tirar a manteiga. Ao aplicar, ela literalmente derrete na pele até ser totalmente absorvida.

O que acho muito bacana é seu tamanho compacto- ideal para por na mala (melhor do que levar um frasco de 200g na necessaire ou aqueles refiláveis que sempre desperdiça produto porque você não consegue tirar tudo...), com um produto só você resolve cabelos, mãos e pernas e pés. E quem precisa de hidratação potente, é uma ótima pedida.

Gosto bastante do produto - mas são edições limitadas, é preciso esperar a Sachi colocar na loja.
Por isso é bom ficar de olho de tempos em tempos no Fb da marca - clica aqui.
Atualmente estão disponíveis as versões Cupuaçu - Citrico e Floral e a Murumuru Ervas,por R$25 clica aqui.

3 de junho de 2012

À mestra com carinho - uma caixa recheada de carinho

Essa semana foi aniversário da coacher do curso de auto conhecimento, a quem posso chamar de mestra com toda certeza.
Ela é uma pessoa iluminada, daquelas que acendem dezenas de outras velas (pessoas) e que me ilumina a cada dia no curso.
Mas o que se dá a uma pessoa assim, que vai até pra India em retiro pra se aperfeiçoar cada vez mais?! Que o amor, não no sentido homem x mulher mas amor incondicional está na aura?!

Eu tinha aqui uns sabonetes da Sachi (<-clica) 100% naturais, que também representam amor as pessoas que usam, pelo cuidado com que são feitos, pela escolha dos ingredientes e por respeitar a natureza já que não poluem... é também outra forma de amor- à mãe natureza.
Pra acompanhar, escolhi um caderninho com a capa feita de papel reciclado:



O sabonete Andiroba Citrus com seus óleos essenciais e pelo cheiro maravilhoso que  tem:
- Óleo essencial de limão é revigorante e ajuda em pernas cansadas
(pensei: ficamos sentados quase o tempo inteiro escutando os ensinamentos e nos auto trabalhando e uma revigorada é sempre bom né...)
- Óleo essencial da laranja tem efeito reanimador quando há a sensação de tédio e falta de energia
(e quem em algum momento não fica assim?!)
- Oléo de Ho Wood também conhecido como Litsea Cubeba parece criar um clima ensolarado
(segundo a Sachi - mas sim, ele  dá mesmo essa energia positiva)

Achei perfeito para uma pessoa assim!

Agora a embalagem, eu quando dou um presente prefiro colocar em algo que sirva para outros usos... Nessa eu me emocionei muito mesmo, pois quando saí da emissora de TV por estafa nervosa (que depois descobri ser fibro), fiz um curso de cartonagem como terapia ocupacional- pois curto muito um DIY (Do it yourself), que acabou virando trabalho depois - sim eu era arteira, kkkkkk!
 Amava passear nas lojas de tecido, amava ver as estampas fofas deles, imaginar como ficaria numa caixinha e adorava o processo de confecção, os olhinhos brilhavam a cada peça que ficava pronta. Só parei quando a fibro não me deixou mais - foi aí que iniciei meu processo de terapia e auto conhecimento, que já tem uns três anos...

Pensei que seria bacana colocar um presente artesanal numa embalagem também artesanal - mas fiquei receosa por todos estes anos sem fazer... uma vez que a fibro minou minha auto estima, indo parar abaixo do chão (mas graças a Deus, aos florais, a homeopatia, terapeutas e agora aos óleos essenciais estou me reerguendo - e muita mas muita força de vontade e trabalho de auto conhecimento).
Voltei ao cantinho do ateliê, de início me deu uma tristeza em ver todo aquele material parado... mas a vontade era tanta que encarei.

Todo o processo teve uma atmosfera mágica, cercada de carinho - marido cortou o papel paraná, por ser duro demais e que não consigo porque não tenho a mão direita perfeita por conta de uma sequela na infância (mas quem vê nunca acha que houve algo).
A escolha da estampa, também foi criteriosa um verde - que é a cor da cura.

O papel paraná pronto pra ser revestido e virar caixa
 Passei três horas fazendo, tive um pouco de dificuldade em lembrar como cortar o tecido pra encaixar na forração, mesmo um pouco apreensiva com o resultado final, estava calma, havia amor no processo e acima de tudo - muita gratidão a mestra, e o resultado foi este:


E sabe o que é mágico nisso? Ela conseguiu sentir todo o carinho e dedicação - a energia que tinha em cima deste trabalho. E eu fiquei mais que feliz por ter conseguido fazer depois de todos os percalços ao longo destes anos. E adorou o cheiro cítrico do sabonete da Sachi.

E tenho uma vozinha lá no fundo, me dizendo que minha ex terapeuta e colega deste curso que me levou lá, deve ter ficado feliz lá de cima... pois quando aprendi a fazer as caixinhas tinha mostrado pra ela - que tinha achado lindo também.

Com certeza são duas pessoas que ficarão pra sempre no meu coração! E o que é o amor na vida da gente... faz mágica!


   Observação:   
Caso você esteja acessando o blog via tablet ou celular, é necessário usar a 'visualização versão web' para que seu comentário seja postado via Disqus e assim respondido.


 

27 de julho de 2014

Rotina de rosto/ inverno 2014

Com a queda de temperatura, o chuveiro vive no quente, muito quente, o aquecedor vira companheiro a noite...
... e com isso a pele se ressente, precisando de mais hidratação.Embora quisesse minimizar os produtos para cuidados faciais, graças à temperatura, preciso de mais alguns, pois os cuidados dia são bem diferentes da noite, que exige hidratação extra, já que resseca.
Minha pele é mista/ressecada - de manhã ela tende a ser mais para oleosa e de noite mais pra ressecada e estou na casa dos 30.

Trabalho em home-office, não preciso de make todo dia, geralmente uso mais aos fins de semana ou quando quero dar um up no visual.


Rotina Matinal 

Limpeza:
 Sabonete de argila verde Sachi
Conseguiu retirar o excesso de oleosidade mas sem ressecar e se for usado só no rosto dura eras! Também gosto de usar quando faço make.

Tonificação:
O tônico pele oleosa da Cativa Natureza é meu queridinho, desde o ano passado uso dele e já estou no 4. frasco.

Hidratação:
Se fico em casa o dia todo, uso o Hidratante pele oleosa da Cativa, se saio ou aplico o protetor solar de romã da 100% Pure em cima do hidratante ou  Tinted Moisturer também da Pure, que tem em torno de FPS 20 - dependende onde vou, que com uma camada fina não destoa tanto do meu tom de pele.

Água termal:
Já aboli o produto em si da minha vida, por ser mais caro, e se uso um produto nacional, ajudo a economia e emito menos carbono. Mas na falta de um termo melhor vai esse rs... Uso o hidrolato de gêranio da Bioessencia, que ajuda a regular os líquidos e este também tem hidrolato de tea tree como conservante, o que ajuda a conter oleosidade também. Borrifo ao decorrer do dia.

Rotina Noturna

Limpeza:
Gosto de produto mais suave nesta hora, pois a pele tende a ressecar, gosto da Espuma Cleopatra Biologicus ou se usei make ou a pele está muito suja o sabonete esfoliante pele oleosa da Cativa que apesar de ser esfoliante os grânulos são bem suaves.

Tonificação:
Na minha pele o tônico da Ikove tende a ser mais hidratante e gosto de usar a noite ou o hidrolato de gerânio da Bioessencia

Hidratação
Como já quero fazer preventivo de rugas e atenuar meu bigode chinês uso o serum Hyaluronic Acid Now Foods, que hidratata muito sem deixar nada oleoso e nas partes mais ressecadas como bochecha e na área dos olhos e pescoço uso o Elixir de rosas da Ewé, que ao longo da noite apele vai absorvendo tudo e de manhã deixa tudo lindo.


25 de maio de 2014

Produto natural/ Artesanal/ orgânico - você sabe a diferença?

Em tempos de greenwashing rolando solto, vamos ver se este post ajuda a descomplicar as coisas.
(também peço desculpas a leitora pela ausênia de resenhas - enquanto estiver no processo de mudança não estou conseguindo testar tudo do jeito que vocês gostam e merecem)
O que nós consumidoras de cosméticos orgânicos buscam, além de um nome  e certificação orgânica é a segurança da fórmula, ou seja não podem conter ingredientes tóxicos ou nocivos, como os citados na lista negra do blog, clica aqui e aqueles banidos pelas certificadoras: Ecocert, IBD, USDA, Soleil Association - além de sermos contra testes em animais.
Buscamos fórmulas com o maior número possível de ingredientes naturais - nisso não só as marcas orgânicas entram nas nossas escolhas, mas fórmulas limpas, como alguns produtos de marcas naturais e até artesanais, desde que sejam 100% naturais.


O que é um greenwashing?
Greenwashing é o conceito de 'máscara verde', quando uma marca se utiliza de marketing alegando ser um produto orgânico, quando não é.
Mais grave é que no Brasil não há lei que caiba processar uma marca por Greenwashing, pois o mercado orgânico não é regulementado constitucionalmente, somente aquelas que se submetem a instituição privada IBD, não estatal portanto não é constitucional.
Tecnicamente, somente marcas que se apoderam do conceito orgânico, usando o 'orgânico' no rótulo podem ser chamados de greenwashing.
Aqui no Brasil, um dos casos mais graves é a Cris Dios, clica aqui, por usar ingredientes que não são permitidos pelas certificadoras (vide aqui) e até por usar o selo de certificação orgânica indevidamente e a Éh e Petal Fresh, vide aqui- tecnicamente os produtos contém alguns ingredientes orgânicos mas tem fórmula de cosmético natural.

Cosmético natural?! Como assim?!
Aí que confunde mais ainda a cabeça do consumidor, um produto pode ser chamado de natural e pode ter algum ingrediente orgânico, como as marcas acima, a linha de frutas da Surya e os naturais de nascença, como Natura, Body Store, Vyvedas linha regular, Livealoe, Granado, Panizza, Multivegetal, Feito Brasil, Est, Bioextratus.
Tecnicamente, cosméticos com apenas 5% de ingredientes naturais podem ser chamados assim.

No entanto algumas fórmulas dentro deste conceito, são aceitas pela consumidora de cosméticos orgânicos, como é o caso da máscara Color Fixation da Surya - clica aqui, e produtos Biologicus  e Multivegetal, que mais uma vez, não são orgânicos mas tem fórmulas seguras, sem potencial nocivo, com alto percentual de insumos naturais.



Cosmético artesanal 100% natural
Marcas artesanais que usam técnicas como o cold process e hot process, que utilizam respectivamente soda caustica e potassa para o processo de saponificação e que usam somente insumos naturais são aceitos pelos consumidores de cosméticos orgânicos.
Neste nicho, entram Sachi, Sal da Terra Saboaria,Santo sabão, Ewé, Fefa Pimenta.


Cosmético orgânico
É aquele regulamentado por certificadoras, como Ecocert ou IBD no Brasil e no exterior USDA, Solil Association. Não contém ingredientes tóxicos, nocivos (vide aqui e aqui) ou poluentes, ingredientes de origem animal que provoquem a morte ou crueldade como também não podem ser testados em animais. Sob este prisma ganham o selo das respectivas certificadoras.
Precisam ter 95% de ingredientes naturais e orgânicos.
Nesta lista, das marcas nacionaiss entram Ikove, Herbia, Reserva Folio, Alva, Cativa Natureza, Surya linha orgânica, Vyvedas linha orgânica, Arte dos aromas linha orgânica

E agora? Como escolho?
Fator fundamental para que você não caia em greenwahing na escolha de cosméticos seguros e mais naturais possíveis é a interpretação da fórmula. Escolher cosméticos que não tem ingredientes desta lista aqui, os que tem escore seguros nos bancos de dados EWG e Good Guide, cosméticos desta lista aqui do blog, bem como os citados neste blog, no Tantas Plantas da Michelle e Mocinha Kawaii da Heglaé, que são blogs honestos e que eu confio plenamente.

5 de maio de 2014

Marcas de confiança em cosméticos orgânicos

(ou com fórmulas seguras ou 100%  naturais - post atualizado em 02/01/2018)

Uma das perguntas que mais aparecem nos comentário e emails são as marcas que realmente trazem uma fórmula segura.
Cosméticos orgânicos, aqueles que tem uma certificação tem um selo:


No Brasil, para empresas nacionais temos dois selos: o Orgânico Brasil e da certificadora IBD
Lá fora e aqui no Brasil, para produtos presentes em diversos países, o selo Ecocert é o mais conhecido, no entanto há os selos próprios das regiões, nos EUA, a certificadora é a USDA e na Europa o selo da Soil Association.
Todas as certificadoras possuem requisitos próprios mas em comum não são permitidos ingredientes que causem algum tipo de risco à saúde,  poluentes ambientais, que contenham ingredientes provenientes da morte de um animal ou que para a extração se utilize métodos cruéis, que provoquem o sofrimento dos mesmos e em nenhuma destas certificadoras - testes em animais são permitidos. Portanto todo produto que tenha um destes selos é garantido institucionalmente que são cruelty-free.

No entanto, há marcas que trabalham com um alto percentual de insumos orgânicos mas não tem o selo de orgânico, nestas entram empresas nacionais certificadas pelo IBD, que ainda não há lei regulamentadora para o setor de cosméticos orgânicos no Brasil e portanto não pode certificar.
Neste caso também entram produtos artesanais.

Para facilitar a vida dos consumidores de cosméticos orgânicos, neste post ficam as marcas que eu conheço e são de confiança, as artesanais e aquelas que não são orgânicas de fato - mas que as consumidoras aceitam usar pela fórmula segura. Só entram nesta lista marcas que avaliei atentamente a fórmula e seguem os padrões de ingredientes orgânicos/naturais e livres de ingredientes nocivos.
(com o tempo serão acrescidas outras marcas)

Marcas orgânicas encontradas no Brasil :
- Alva
- Almanati
- Arte dos aromas*
- Bee balm
- Bioart
- Cativa Natureza [V]
- Glory by nature [V]
- Herbia
- Ikove
- Reserva Folio
- Souvie
- Surya** [V]
- Prymeva

* Arte dos Aromas tem a linha natural com alguns ingredientes problemáticos e a linha orgânica certificada pelo Ecocert
** Surya tem a linha de frutas convencional, a linha Color Fixation que não é orgânica mas que pela segurança da fórmula é aceito pelas consumidoras de cosméticos orgânicos e as linhas Amazônia Preciosa, Sapien Man e Sapien Womam, orgânicos certificados pela Ecoccert

+Acesse: linha de frutas da Surya não é orgânico

Marcas não orgânicas  com fórmulas mais seguras:

- Biologicus
- Livealoe*
- Multivegetal
- Petal Fresh**
- Tisserand***
- Weleda****

Biologicus e Multivegetal são livres de ingredientes potencialmente nocivos mas alguns são polêmicos, então é questão de interpretação da fórmula e se você aceita usar os ingredientes.
* Livealoe a grande maioria tem fórmulas seguras, só preste atenção aos shampoos de embalagem preta
**Shampoos, condicionadores e hidrantes corporais
*** Tisserand - todos os óleos de massagem, de banho e roll ons tem ingredientes seguros, o restante são produtos convencionais.
**** Weleda, a excessão são os shampoos e condicionadores, todos tem sulfato e alguns ingredientes problemáticos, o restante da linha é  ok


 Saboarias e cosméticos artesanais 100% naturais
- Aidée | simples e natural*
- Cheiro Vivo [V]
- Ewé
- Fefa  Pimenta [V]
- Jaci Natural [V]
- Sachi
- Sal da terra saboaria
- Santo sabão
- 4 mãos saboaria

Todas estas marcas usam somente ingredientes 100% naturais e em alguns produtos há alguns ingredientes orgânicos.
* A Aidée tem vários produtos 100% naturais, porém alguns tem corante (ultramarines)

Marcas internacionais
- Accure
- Badger
- Balm balm
- Blissoma
- Devita
- Dr bonner
- 100% Pure
- John masters organics
- Max green alchemy
- Neal's Yard


Maquiagem:

Nacional:

- Baims (n) [V]
- Bioart (n) [V]
- Cativa (n) [V]
- Dona orgânica (n)
- Organela
- Splendor [V]

Estrangeiras:
- Alva

- Alverde* (o)
- Alima Pure (m) [V]
- Everyday minerals (m)
- Honeybee gardens (o)
-
ILIA
- Jane Iredale
- Lily Lolo (m)
- The all natural face (a)
- Vapour Beauty (o)

* Alverde tem certificado orgânico alemão porém alguns ingredientes são sintéticos

(m) mineral
(o) orgânica
(a) artesanal
[V] Vegana

Qual escolher?
Depende muito, o fator custo do cosmético orgânico certificado pesa muito nesta hora e se este for o caso, as marcas artesanais e as não orgânicas com fórmulas mais seguras podem ser uma boa opção.

Quanto à fórmulas, todas trabalham com ingredientes aprovados pelas certificadoras mas como dito, cada certificadora permite ingredientes que outras podem não aprovar.
 Então saber interpretar uma fórmula é fundamental e também seu critério pessoal de aceitação, isto é se você aceita usar um ingrediente com nota 5 no EWG.
Para paramêtros eu utilizo dois bancos de dados o EWG e o Good Guide.

+Acesse: saiba quais marcas são só propaganda de natural e  ecofriendly

A questão dos cosméticos orgânicos envolve não só fórmulas mais seguras e livres de ingredientes nocivos à saúde- mas a questão cruelty-free e ainda não poluentes ambientais.
Se você optou pelo lado verde da força, parabéns! Seu corpo, o meio ambiente e os animais agradecem!

A parceira do blog, a loja Use Orgânico oferece um cupom de 5% de desc para as litoras do blog, digite YUMI  no checkout e boas compras! Clica AQUI para acessar o site.

10 de março de 2014

A transição dos cosméticos capilares orgânicos

Quando troquei meus produtos capilares para orgânicos (isso já tem cerca de 4 anos)  empaquei feio numa questão: os shampoos orgânicos não funcionavam direito! Não fazia espuma, não limpava, meu  cabelo ficou uma vassoura e fiquei andando de coque por uns três meses (sorte minha que trabalho em home-office e só quem poderia se assustar era meu marido rs...) falando nele, esse era outro que não gostava de shampoo orgânico por não fazer espuma - não aguentei comprei um shampoo com sulfato da Weleda pra ele...



Passado o tempo e o trauma... meu cabelo se adaptou aos shampoos e condicionadores orgânicos e hoje está lindo, tão lindo que levei elogio na pós piscina só usando condicionador orgânico de leave in... e o cabelo do meu marido que era puro frizz se transformou também, está macio, tratado e bem cuidado... o que havia de comum nos dois cabelos que fazia pesar os fios e mesmo com todos os esforços não havia coisa no mundo que fazia os produtos funcionarem?
Marido usava  gel de cabelo todo santo dia, tinha silicone, derivado de petróleo e tudo que é bomba que vocês possam imaginar, tinha lá... e eu caí num greenwash desgraçado achando que o leave in de uma marca era orgânico só por estar escrito no rótulo beeeeeeeeem grande
(alias é bom que esse assunto voltou a pauta, assim quem está começando não se engana, clica aqui pra ler sobre o produto). e tinha: dois silicones e um derivado de petróleo...

Depois de muito desânimo, vontade de tacar o coitado do shampoo orgânico na parede por não funcionar, eis a primeira dica que dou pra quem está começando:

- BANIR PARA TODO SEMPRE SILICONES E DERIVADOS DE PETRÓLEO!

Esse foi o denominador comum que encontrei nos dois cabelos, ainda tinha e muito- derivados de petróleo e silicone nos nossos fios, solução encontrada a curto prazo foi comprar um gel orgânico para o marido, falei aqui e eu usar óleo de coco como leave in.

- O SHAMPOO NÃO FUNCIONA?!

Acerto e ganho que você usou por muito tempo silicones e derivados de petróleo, que impermeabilizam os fios e também não ajudam em nada para os surfactantes suaves dos shampoos naturais e orgânicos e tenho 99,9% de certeza de que são eles que prejudicam o efeito espuma dos produtos naturais (isso observando nossos cabelos ok?) mas então eis que surge alguns truques, não necessariamente nessa ordem mas enfim:

1- aplicar o shampoo fora do chuveiro com um borrifador:
Você não leu errado, é isso mesmo - a lavagem com shampoo orgânico é apenas no couro cabeludo, por isso a técnica deu certo comigo, pode ser uma ajuda, vide aqui.

2- Usar vinagre como pré lavagem
A Mona Lisa da Ewé explicou muito bem como os shampoos saponificados e até mesmo sabonete cold process podem funcionar melhor, vide aqui

3- Usar um shampoo com sulfato por um tempo e depois migrar para um shampoo orgânico de fato
Foi o que aconteceu com marido: retiramos todas as tranqueiras residuais, principalmente, silicones e derivados de petróleo que precisam de literalmente detergente pra tirá-los (lembra que ele usava gel todo santo dia?!) então ele acabou com dois frascos de shampoo Weleda que tem uma fórmula mais light se comparado com o mercado convencional. É como usar um shampoo antiresíduos .

4 - Adicionar um pouco de shampoo convencional ou sabonete liquido Castille 100% natural
A dica do shampoo convencional foi minha mãe quem teve  a ideia quando começou a usar o shampoo color fixation da Surya, sem sulfato e outros sintéticos nocivos.
A dica de utilizar o sabonete liquido (este aquiveio daí, faz bem mais espuma e ajuda na massagem na hora de lavar os cabelos.

5- Usar sabonetes cold process
Também não leu errado, lavar os cabelos com sabonetes cold process, 100% naturais pode ser uma boa ajuda, uma vez que produzem mais espuma e limpam com tanta ou mais eficácia que alguns shampoos orgânicos, eu uso até hoje o sabonete de neem da Sal da Terra e o black soap da  Sachi quando estou com preguiça... mas quando enjoei de ver marido usando shampoo com sulfato que além de tudo polui, comprei vários sabonetes de carvão da Santo sabão e dei pra ele usar como shampoo sólido,se você ver uma fórmula deles é praticamente um sabonete cold process. Funcionou muito bem no cabelo dele.

Preste atenção no tipo do seu sabonete, nós aqui temos fios mistos - mas se você tem de normais a secos vale pesquisar versões mais hidratantes, já que estes são para peles mistas e oleosas.... a vantagem do sabonete é que você terá um produto multifunção, caso não der certo você pode usar no rosto ou no corpo...


- CONDICIONADOR E LEAVE IN, O QUE FAÇO DA VIDA?!

Ambos usamos condicionadores orgânicos desde o inico, porquê isso importa?!
Bom o estrago já está feito, se você usar condicionador com silicone e derivado de petróleo nenhum esforço, nenhum produto orgânico por mais que o fórmula seja sensacional vai funcionar:

1- Silicones e derivados de petróleo não tratam fios
Estes componentes formam apenas uma camada impermeabilizante e brilhante, uma maquiagem como contei aqui, pelo contrária, impende quem trata de agir - são manteigas, óleos vegetais e essenciais ou seja, tudo natural.

2- Não tem leave in bom pra mim no setor orgânico?!
Usa seu condicionador como tal, falei aqui, não pesa nem detona os fios justamente por ser orgânico, o cabelo absorve tudo por conter somente ativos naturais...

3- Umectações ou leave in com óleo vegetal
No inicio da transição eu dormia com uma camada de óleo de coco ou usava como pré shampoo, nos dias em que tinha que ter alguma dignidade capilar funcionava muito bem como leave in puro óleo de argan.
Não tem como citar qual seu cabelo vai ficar feliz, meu cabelo se dá bem com estes e pracaxi puro (*o que ja é outra dica na hr de escolher produtos capilares)- mas se seus fios são finos óleo de coco pesa, então uma boa pesquisada vale a pena antes de adquirir , não existe um óleo universal que todos os tipos de fios se casam com ele para todo sempre, tem gente que se dá bem com abacate ou gergelim por exemplo...  tentativa e erro, se não der certo nos fios, você pode usar como hidratante corporal...

- MEU CABELO ESTÁ UMA PALHA, HELP!!!
Sinto em dizer que isso é uma realidade, o cabelo fica um pandemônio na grande maioria dos casos e você tem que conviver com isso, pois tinha tintura e o uso constante de cosméticos capilares no meu, isso sem contar que tem pessoas com luzes, escovas de tudo que é jeito e sabe-se la quantas quimicas tem nele. Dá vontade de desistir as vezes (como eu quis jogar o shampoo na parede... coitado...), este é seu cabelo em estado real...

Shampoos e condicionadores orgânicos tratam de verdade, então a única coisa a ser feita é sentar e esperar, seguir estas dicas acima, em cerca de dois a três meses seu cabelo está desintoxicado por completo e aí sim os shampoos e condicionadores orgânicos vão trabalhar que é uma beleza, o resultado compensa, pode confiar.

1- Usei condicionador orgânico e o cabelo ficou opaco e sem brilho
Vinagre na saída! Como último enxague, é doador de brilho

2- Umectações, hidratações e máscaras 100% naturais ou orgânicas
Além de usar os óleos vegetais para umectações, para dormir e de pré shampoo, máscaras 100% naturais ou orgânicas são de uma grande valia, uma vez que também podem ser usados como condicionadores ou leave in, vão tratar de forma intensiva e efetiva os fios.

- MEU CABELO ESTÁ MINANDO ÓLEO!

seu cabelo pode estar desintoxicando, soltando todas as tranqueiras que usou antes e fica essa baderna, se for isso, não tem muito o que fazer, afinal ele aguentou litros de silcone e derivado de petroleo e é aquela coisa, pra fazer uma bela de uma faxina, precisa tirar tudo do lugar, limpar  poeira, sujeira...  depois, passar um lustra moveis...  é bem isso o que acontece no cabelo.

Além do mais como os surfactantes são mais suaves, ele não dá conta de tirar a camada de silcone e derivado de petroleo. Só sai daqui uns 2, 3 meses.

Se este for o caso, recomendo lavar os cabelos com sabonete ou então usar bicarbonato - 1 colher de sopa + 2 de agua , que pode variar dependendo da sujeira , aí você que precisa dosar.

Também dá certo usar argila , faça uma pastinha de água + aproximadamente 1 colher de sopa de argila branca - e novamente você que precisa dosar a quantidade, de acordo com o estado do cabelo, a argila ajuda a limpar a oleosidade além de sugar as tranqueiras, uma vez por semana.

---------------------------------
Dá trabalho?! Não vou mentir, dá... mas os resultados compensam e muito... o cabelo parece que volta a ser virgem, ganham brilho e sedosidade, só quem já passou pelo processo pra te contar... no fim seu cabelo e seu corpo vão agradecer por você ter parado de jogar quimica neles e a natureza também uma vez que cosméticos 100%  naturais e orgânicos não poluem ou geram resíduos.
Não tem uma regra fixa, cada um monta seu esquema de acordo com o que dá ou melhor se adaptou...
Espero que ajude no seu processo estas dicas...


15 de janeiro de 2014

Manteiga Capilar Maria da Selva - Cativa Natureza

Já faz um tempinho que comprei este produto e amo, mas minha prova de fogo foi contra danos do cloro em piscinas, que já adianto: entre mar e piscina, os cabelos sofrem muito mais com a química contida nelas...



Dehydroxanthan Gum, *Melaleuca alternifolia leaf water, Glycerin, Potassium Sorbate, Aqua, Cetearyl Olivate/Sorbitan Olivate, *Pentaclethra macrobba seed oil, Glyceryl Caprylate,* Carapa guaianensis oil, Caprylic/Capric Triglyceride, Shea Butter Cetyl Estrs , Cetearyl Alcohol, *Calycophyllum spruceanum Bark Extract, Sida Glomerata Extract, Geranium Maculata Oil, Citric Acid,cocos nucifera (coconut) oil (and) plumeria rubra flower extract (and) gardenia tahitensis flower extrac (and) prunus armeniaca (apricot) fruit extract (and) lavandula angustifolia (lavender) flower/leaf/stem extract (and) pyrus malus (apple) fruit extract (and) vanilla planifolia fruit extract (and) jasminum officinale (jasmine) flower/ leaf extract (and) hibiscus abelmoschus extrac (and) eugenia caryophyllus (clove) flower extract (and) polianthes tuberosa extract (and) citrus aurantium dulcis (orange) peel extract(and) citrus aurantium dulcis (orange) fruit extract (and), zinziber officinale (ginger)root extract(and)elettariacardamonum seed extract
*insumos orgânicos. Com 67,4% insumos orgânicos rastreado


Produto orgânico | Certificação IBD | Vegan

O que diz o fabricante:
Manteiga capilar Maria da Selva fornece ativos condicionantes , restauradores da fibra capilar , ricos em ácidos graxos essenciais provenientes do pracaxi , manteiga de cupuaçu e andiroba, Emoliente a base de Karité e extrato de mulateiro deixam os fios hidratados e reestruturados. Hidratação , nutrição e tratamento intensivo para todos os tipos de cabelos

O que eu achei:

Apesar de ter o nome de manteiga, ela é uma máscara, também preciso dizer que meu cabelo é grosso, pesado e comprido. Não vê química, derivados de petróleo, silicone há mais de três anos, secador e chapinha muito esporadicamente. O ressecado das pontas se dá pela temperatura do chuveiro no inverno ou a química da piscina.

A textura é cremosa mas consistente e o cheiro é herbal suave e devo dizer que é uma das maiores concentrações de extratos vegetais que já vi num pote!

Desde o inverno tenho usado o produto e neste verão o cabelo ficou aquele aspecto 'palha de vassoura' - ressecado, com frizz e as pontas uma tristeza...
Uso como antiresiduos o black soap da Sachi, falei aqui, tiro o excesso de água, aplico no comprimento, faço um coque e coloco uma touca comum, enquanto age, faço qualquer outra coisa, como esfoliação, com o chuveiro desligado pra não desperdiçar água.

O rendimento é surpreendente, meus cabelos vão até o meio das costas e uma pazinha destas já dá, ela tem uma ótima espalhabilidade.


Ao aplicar a sensação é de cabelos derretendo. Em mim enquanto seca não parece que fez algo, somente com o cabelo completamente seco é que dá pra ver o resultado fantástico: volume controlado, tendo a sensação de que fiz uma escova (normalmente meu cabelo é assim, clica aqui), sem frizz, super hidratado, com brilho e maciez, numa única aplicação sem a necessidade de usar toda semana como acontecia com produtos convencionais como Kerastase, pois a máscara trata de verdade e tudo isso sem uma gota de química como derivado de petróleo ou silicone, que ao contrário de tratar só maquiam o cabelo, dando um brilho temporário e com o tempo fazem o cabelo pesar, como contei aqui.

Com a rotina normal, somente usando produtos 100% naturais ou orgânicos meu cabelo se mantém mais ou menos três semanas a um mês digno - ou seja, ainda há a questão de manter resultado, pelo menos em mim - mas claro que isso depende do estado do cabelo.

Quando voltei da temporada de piscina, aplique só uma vez e o resultado foi super ok, fiquei impressionada!


dois dias após a aplicação - foto com flash

Também dá certo usar como leave in, já que meus fios são grossos e pesados, para isso uma 'sujeirinha' da tampa é mais que suficiente, não sei se em cabelos finos ou oleosos funcionaria, já que é extremamente hidratante.

Ah! De extra, no enxague, ela funciona como um hidratante de banho, a pele que é normal, fica super macia e sedosa, marido se impressionou com isso... só tive que aplicar hidratante nas canelas que são bem ressecadas...

Então pra mim, valeu o investimento - pelo rendimento, potência da hidratação e aplicação bem esporádica.

Comprei no site da marca,por R$49 clica aqui.

24 de julho de 2013

Nikkey Beauty | Papel Washi

No festival do Japão estava exposto para fins culturais diversas variações de papel Washi. Achei o máximo saber um pouco mais sobre ele, que a Sachi usa pra embalar suas criações preciosas, quase tão únicas quanto o papel.

Wa (japonês) e SHI (papel)
A palavra Washi  designa o papel feito a partir das fibras das plantas de três arbustos:Kozo, Gampi e Mitsumata.




No ocidente o conhecem como "papel de arroz"
washi é papel nobre e é considerado tesouro nacional do Japão - fiquei impressionada com isso! Imagina um sabonete embrulhado num papel considerado tesouro nacional?


clica que aumenta
Achei fascinante a variedade de cores e texturas que o washi pode ter, estes eu fiquei com os olhinhos brilhando! Alguns desses pareciam um verdadeiro véu de noiva de tão delicado e rico a estampa!
E servem para impressão também sem dever nada aos papéis convencionais, digo isso por ter recebido um folheto com maiores informações e contato da World Paper.



Além de embelezar criações como sabonetes, caixas, paredes, o uso mais nobre do Washi é com certeza ser o único adequado para restaurações!

Segue texto da Word Paper - representante exclusiva na América Latina dos papéis Washi importados do Japão e Estados Unidos:

Dentre os vários usos do Washi destaca-se a importância que ele exerce nos procedimentos de conservação e restauro de acervos históricos, principalmente de livros, documentos e obras de arte.

Quando pensamos em preservação de bens culturais ou mesmo de acervos familiares, não podemos pensar a curto prazo. Nosso alvo deve ser no mínimo 100 anos.

Portanto todos os materiais envolvidos no tratamento de conservação e restauro devem ser quimicamente estáveis resistentes. Chamamos estes materias de materiais de qualidade arquivistica.



Na América Latina não havia papéis de restauração de livros e obras de arte, estando as bibliotecas, mosteiros, museus, órgãos públicos e etc... com pilhas de livros raros  a serem restaurados e sem a possibilidade de faze-los uma vez que somente os papéis Washi servem para este fim pelas suas caracteristicas que são fibras longas e resistentes.

Para quem quiser saber mais sobre os papéis e onde encontrar -segue  site, clica aqui
 


Cupom válido durante todo ano de 2019- acesse!

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | free samples without surveys