Páginas

Mostrando postagens com marcador Segurança dos cosméticos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Segurança dos cosméticos. Mostrar todas as postagens

30 de março de 2018

Cosmético vegano é sinônimo de 100% natural?! Não!

Tô correndo risco de apanhar de veganos que usam cosméticos convencionais e acham que tudo que é vegano é 100% natural (SIM GENTE...  já teve vegano que veio me xingar no inbox só porque eu disse que Granado não é 100% natural e era um tremendo autoengano)- porque... gente... me desculpa quem é vegano e é adepto do 100% natural mas tá uma confusão isso e eu preciso esclarecer.

Porque... eu não sei de onde veio  isso de achar que:
-  cosmético vegano = 100% natural
- cosmético artesanal da feira de artesanato = tudo vegano.

Vira e mexe eu encontro em diversos grupos (não só de cosméticos veganos), vegano que acha que Granado e Flores e vegetais são produtos 100% naturais.

nem sempre uma fórmula vegana é 100% natural!


Eu entendo que a definição do que pode ser chamado de cosmético natural segundo a Anvisa, pode causar confusão, porque tecnicamente se o produto tiver  com apenas 5% de insumo natural e o restante lotado de sintéticos nocivos e/ou poluentes ambientais - já pode ser chamado de produto natural... mas isso segundo a Anvisa tá?!
Porque pra Anvisa... Natura é um produto natural, assim como a Granado e Flores e vegetais.

Talvez venha daí o autoengano que muitos veganos cometem: achar que tem ingrediente natural automaticamente define o produto como 100% natural.

Um cosmético vegano por definição precisa ser isento de derivados animais e não conduzir testes em animais- ponto.
Agora se ele é 100%¨natural já é outra estória...

Se você quer saber quais produtos só tem um tantinho de insumo vegetal e o restante é sintético, leia este post AQUI.

Teve um exemplo disso num grupo... é impressionante como o pessoal do veganismo acha que se é vegano é 100% natural, até postei na fanpage.

Vide debate na fanpage aqui



A moça jurando de pé junto que essa linha Maria natureza da Salon line é 100% natural... e não adiantou eu vir com todo meu know-how sobre fórmulas, parecia que a moça foi hipnotizada pra acreditar que cosmético vegano = 100% natural.
E não é... provo por A+B







Primeiro autoengano que até o pessoal do lado verde da força que está começando cai: o produto ser livre de sulfato, parafina, parabenos, silicones e outros conservantes = 100% natural.
Isso é uma jogada de marketing incrível, porque muita gente cai, associam ser livre dessas substâncias = é seguro.

Nisso, preciso te dizer: a única garantia que você tem de não comprar cosméticos pseudo-verdes, que a gente aqui chama de greenwash é lendo a fórmula, que já expliquei AQUI o que não pode ter.
(a Lola também é especialista em dizer que não tem esas coisas na fórmula, mas já expliquei AQUI que ela não é 100% natural)
Ser livre desses componentes não garante lhufas que não tenham outros sintéticos nocivos e/ou poluentes.

Daí a gente vai pra outra frase: "é uma linha 100% vegana, ou seja, sem nenhum componente de origem animal, e totalmente livre de crueldade animal."
Então o vegano que não sabe identificar componentes nocivos nas fórmulas dos cosméticos dito veganos caem... e de alguma forma no raciocínio deles: sem nenhum componente de origem animal = só tem planta = 100% natural. É uma falácia tremenda!

E não... um cosmético livre de de sulfato, parafina, parabenos, silicones e outros conservantes, sem nenhum componente de origem animal não necessariamente é 100% natural, quer ver só?!

Vou postar aqui as fórmulas e grifar em vermelho o que é sintético nocivo e o que é extrato vegetal em verde pra ficar mais fácil de visualizar.
Pra quem ta chegando agora e não sabe o que é o EWG e o que significa os scores, tem esse post AQUI explicando como este banco de dados funciona

Os scores vão de:
1-2 Verde: ingrediente vegetal ou sem risco para a saúde
3-6 laranja ingrediente sintético com risco baixo ou moderado pra saúde e meio ambiente
7-9 vermelho:  ingrediente com risco altíssimo pra saúde e/ou alto potencial poluente

Estou dando direito a mim e ao blog de só comentar os piores ingredientes senão o post ficará enorme e vai ser um porre ler.





- Poliquaternium-7  É um polímero sintético baseado em compostos de amônio quaternário.
 toxicidade do sistema orgânico (não reprodutivo) - score 3 no EWG

Peg-150 é um tetraéster de ácido esteárico e um éter de polietilenoglicol de pentaeritritol com uma média de 150 moles de óxido de etileno. Moderadamente tóxico para o organismo - score 3 no EWG

- Parfum: este termo no rótulo do produto representa uma mistura não revelada de até 5.000 substâncias químicas de cheiro e ingredientes usados ​​como dispersantes de fragrância, como o dietilftalato. Misturas de fragrâncias têm sido associadas a alergias, dermatites, desconforto respiratório e potenciais efeitos nocivos no sistema reprodutivo. Tem nota 8 no EWG, risco muito alto pra saúde.



- BHT: Butil-hidroxitolueno (BHT) é um ingrediente à base de tolueno usado como conservante em produtos alimentícios e de cuidados pessoais. Foi banido em alimentos e cosméticos no Japão desde 1950
(pois é a Anvisa aqui é muito atrasada infelizmente....)

- PEG-90 :  nível moderado de toxicidade para o organismo com score 3 no EWG


- CI 19140 : risco médio de toxicidade para o organismo, score 3 no EWG

- CI 28440: também conhecido como FD&C YELLOW 5  é um corante sintético produzido a partir de petróleo; este corante é aprovado pelo FDA para uso em alimentos, produtos farmacêuticos e cosméticos, porém tem risco moderado para a saúde como bioacumulativo e tóxico para o organismo com score 3 no EWG(estão vendo que até o FDA tem suas falhas no que diz respeito à regulamentação de ingredientes potencialmente nocivos né?)

Então minha gente... por favor parem de associar veganismo = 100% saudável  e 100% natural, porque não é...
Se um cosmético vegano fosse 100% natural, a fórmula inteira precisaria estar grifada em verde... pra facilitar a vida do leigo, que sim é chato pacas aprender a interpretar fórmula... um jeito simples é: se está tudo em latim acompanhado de extract, leaf ou oil é 100% natural, se tiver algumas coisas ilegiveis,que parece nome de remédio, é sintético ou química.
Essa fórmula só tem plantas - grifei o vanilla em vermelho porque foi explicação deste post AQUI


Classificar um cosmético convencional vegano como 100% saudável é como batata frita= é vegana mas tá longe de ser saudável..
E não, não sou só eu que acho isso grazadels tenho leitoras ótimas no grupo do blog no Fb, entra AQUI





Ah Yumi, quem é você pra dizer X ou Y de cosmético vegano se nem vegana tu é?!

Não sou vegana mas sei interpretar o que é um cosmético livre de sintéticos e 100% natural

E como sou sensitiva já prevejo que vai ter gente pensando assim, como já aconteceu quando disse que usar Granado achando que é natural é autoengano. A moça escreveu 1km de xingamentos  no meu inbox, até me chamou de carnista como se isso fosse uma ofensa a alguém...
(e não gente, ninguém é mais iluminado do que os outros por deixar de usar/fazer X ou Y - uma pessoa iluminada não vai no inbox  ofender ozotro, da mesma forma não sou mais iluminada só porque não uso cosméticos que poluem o ecossistema, medito e trabalho autoconhecimento)

Pois é eu não sou vegana, sou veggie... mas tenho o direito de formar um raciocínio sim.
(assim como você pode ter o direito de me chamar de feia, chata e boba, só por dizer que usar Granada é autoengano)

Eu penso que: de que adianta um cosmético ser livre de crueldade e ingredientes animais se quando vai ralo abaixo, polui o ecossistema de peixes- rios e mares, causa danos neurológicos nos peixes, como o triclosan que falei AQUI ou polui os mares como as microesferas AQUI,  saiba que mesmo se um esfoliante for vegano e tiver microesferas eles prejudicam os peixes  e acabam poluindo até nossa água potável,  ou seja, ele volta pra nossa cadeia alimentar quando irrigamos a lavoura e tomamos água carregada de particulas de microesferas...

Grazadels que não estou só nesse raciocínio e tenho leitoras veganas com uma forma de pensar linda!



Eu acredito que Veganismo em cosméticos é muito mais do que evitar marcas que testam em animais, pra mim um cosmético vegano de verdade é aquele 100% natural, que sim - existem cosméticos orgânicos e cosméticos artesanais 100% naturais veganos, a questão toda se resume a ler o rótulo e saber interpretar a composição.

Eu não sou vegana como já disse, mas respeito minhas leitoras que além de não consumir os bichinhos, se preocupam também com o habitat dos peixes, porque pra mim não faz diferença ver um beagle sofrendo em testes ou um peixe com problema neurológico causado pelo triclosan que foi ralo abaixo.... o sofrimento é igual mas ninguém levanta bandeiras e faz passeatas pelo sofrimento que a poluição dos rios e mares causam nos peixes.

Se você quer saber quais marcas orgânicas e 100% naturais são veganas tem na lista do blog AQUI
e se você quer ver resenhas de cosméticos orgânicos e artesanais 100% naturais que já testei e aprovei tem a tag Vegan aqui no blog, clica AQUI.

E por fim, faço um apelo, parem de dizer que só porque é vegano é 100% natural, parem de dizer que só porque é liberado pra no e low poo é 100% natural, porque mesmo esses podem ter sintéticos nocivos e poluentes, não enganem as pessoas nos grupos por favor!

Porque no fim... pra gente que é adepto dos cosméticos orgânicos e artesanais 100% naturais, você dissemina greenwash quando afirma que Salon Line ou Lola é 100% natural!

14 de novembro de 2014

Sobre prazo de validade dos cosméticos orgânicos

Cosméticos orgânicos e 100% naturais tem um prazo de validade menor, se comparados aos convencionais.
Se deve a  ausencia de conservantes nocivos e polêmicos como os parabenos. Em substituição aos conservantes sintéticos, usa-se mel, sal , açucar, óleos essenciais, ácido citrico, tocoferol, entre tantos outros, saiba mais aqui
Ao longo de quase quatro anos usando cosméticos orgânicos/100% naturais, pude ver vários prazos de validade e o comportamento de alguns produtos


Existem cosméticos orgânicos cujo prazo de validade é mínima: 6 meses. Já vi nos frascos da Neal's Yard e 100% Pure, normalmente são loções ou cremes, entre eles, hidratantes faciais com filtro solar , base líquida e tudo que entra algum líquido na fórmula.





Produtos que contenham água requerem um conservante, nada vive e se desenvolve sem água, tenha isso em mente quando você comprar um produto que tenha água na composição, geralmente tem duração menor -até um ano.  Exemplo: hidratante lavanda Reserva Folio

Produtos que ao invés de água usam hidrolatos conseguem uma ação antimicrobiana maior, já que tem a água que usaram para extrair os óleos essenciais,esse produto final ganha as propriedades bactericidas dos OEs , a Cativa Natureza usa hidrolato ao invés de água e seus produtos chegam a 2 anos de validade.

Maquiagens compactas, sombras, blushes,  tem em média prazo de 1 ano, como a base em pó da 100% Pure abaixo:


Produtos estrangeiros vem com um simbolo de potinho aberto e o número de meses válido


Maquiagem em pó solto normalmente tem validade indeterminada, podem durar ad infinitun desde que usadas medidas preventivas como não usar pincel sujo e guardar em abrigo da luz e longe de umidade e calor excessivo. Teoricamente não estragam já que não contém derivados de organismos vivos, geralmente plantas.
Tenho um blush da Everyday Minerals que já vai para 3 anos e está ótimo, vide aqui.

Sabonetes artesanais tem duração de 6 meses a 2 anos, tudo depende da fórmula, mas no geral, o corpo do sabonete pode aguentar um pouco além da validade, somente os óleos essenciais que além de efeitos terapeuticos são responsáveis pelo cheiro vão evaporando ao longo do tempo.

Produtos que utilizam óleo vegetal + cera e óleos essenciais tem validade maior, os próprios óleos essenciais já servem como conservante e podem ser usados muito mais do que o prazo de validade determinado no frasco.
Exemplo: Night night balm da Badger, que já tenho há um 1 ano e meio, vide aqui e os filtros solares também da Badger tanto em bastão quanto em bisnaga, vide aqui, prazo impresso no rótulo é 12 meses, já chegou a 1 ano e meio e está bom, o segredo?! Mantenha em geladeira! E não guarde o filtro solar no porta luvas do carro para não cozinhar seu filtro!

Aqui entram as manteigas artesanais, como a  manteiga perfumada da Ewé e o bálsamo de olhos Sal da Terra que tem prazo médio de até 2 anos.

A geladeira pode prolongar muito a vida do seu cosméticos, vale guardar óleo corporal, hidratantes diversos, filtros solares, só não vale guardar maquiagem em pó, pois pode pegar umidade.

Tem validades menores sim, e isso ajuda a brecar o consumismo por curiosidade ou colecionar produto, mas passado o prazo de validade não quer dizer que o produto morreu e não serve mais. Se observar consistência e cor diferente, odor desagradável, eficácia diminuida´ou alergias, descarte óbvio...

Aqui vale o bom senso.. se estiver igual e mantido em boas condições citadas para as makes continue usando, é desperdício jogar fora um produto que ainda funciona só por ter expirado o prazo. Exemplo disso é o filtro solar da Neal'Yard - prazo de validade de 6 meses, consegui usar por um ano.

Na grande maioria das vezes o prazo de validade está ali por burocracia e obrigação dos órgão regulamentadores como Anvisa e FDA.


25 de maio de 2014

Produto natural/ Artesanal/ orgânico - você sabe a diferença?

Em tempos de greenwashing rolando solto, vamos ver se este post ajuda a descomplicar as coisas.
(também peço desculpas a leitora pela ausênia de resenhas - enquanto estiver no processo de mudança não estou conseguindo testar tudo do jeito que vocês gostam e merecem)
O que nós consumidoras de cosméticos orgânicos buscam, além de um nome  e certificação orgânica é a segurança da fórmula, ou seja não podem conter ingredientes tóxicos ou nocivos, como os citados na lista negra do blog, clica aqui e aqueles banidos pelas certificadoras: Ecocert, IBD, USDA, Soleil Association - além de sermos contra testes em animais.
Buscamos fórmulas com o maior número possível de ingredientes naturais - nisso não só as marcas orgânicas entram nas nossas escolhas, mas fórmulas limpas, como alguns produtos de marcas naturais e até artesanais, desde que sejam 100% naturais.


O que é um greenwashing?
Greenwashing é o conceito de 'máscara verde', quando uma marca se utiliza de marketing alegando ser um produto orgânico, quando não é.
Mais grave é que no Brasil não há lei que caiba processar uma marca por Greenwashing, pois o mercado orgânico não é regulementado constitucionalmente, somente aquelas que se submetem a instituição privada IBD, não estatal portanto não é constitucional.
Tecnicamente, somente marcas que se apoderam do conceito orgânico, usando o 'orgânico' no rótulo podem ser chamados de greenwashing.
Aqui no Brasil, um dos casos mais graves é a Cris Dios, clica aqui, por usar ingredientes que não são permitidos pelas certificadoras (vide aqui) e até por usar o selo de certificação orgânica indevidamente e a Éh e Petal Fresh, vide aqui- tecnicamente os produtos contém alguns ingredientes orgânicos mas tem fórmula de cosmético natural.

Cosmético natural?! Como assim?!
Aí que confunde mais ainda a cabeça do consumidor, um produto pode ser chamado de natural e pode ter algum ingrediente orgânico, como as marcas acima, a linha de frutas da Surya e os naturais de nascença, como Natura, Body Store, Vyvedas linha regular, Livealoe, Granado, Panizza, Multivegetal, Feito Brasil, Est, Bioextratus.
Tecnicamente, cosméticos com apenas 5% de ingredientes naturais podem ser chamados assim.

No entanto algumas fórmulas dentro deste conceito, são aceitas pela consumidora de cosméticos orgânicos, como é o caso da máscara Color Fixation da Surya - clica aqui, e produtos Biologicus  e Multivegetal, que mais uma vez, não são orgânicos mas tem fórmulas seguras, sem potencial nocivo, com alto percentual de insumos naturais.



Cosmético artesanal 100% natural
Marcas artesanais que usam técnicas como o cold process e hot process, que utilizam respectivamente soda caustica e potassa para o processo de saponificação e que usam somente insumos naturais são aceitos pelos consumidores de cosméticos orgânicos.
Neste nicho, entram Sachi, Sal da Terra Saboaria,Santo sabão, Ewé, Fefa Pimenta.


Cosmético orgânico
É aquele regulamentado por certificadoras, como Ecocert ou IBD no Brasil e no exterior USDA, Solil Association. Não contém ingredientes tóxicos, nocivos (vide aqui e aqui) ou poluentes, ingredientes de origem animal que provoquem a morte ou crueldade como também não podem ser testados em animais. Sob este prisma ganham o selo das respectivas certificadoras.
Precisam ter 95% de ingredientes naturais e orgânicos.
Nesta lista, das marcas nacionaiss entram Ikove, Herbia, Reserva Folio, Alva, Cativa Natureza, Surya linha orgânica, Vyvedas linha orgânica, Arte dos aromas linha orgânica

E agora? Como escolho?
Fator fundamental para que você não caia em greenwahing na escolha de cosméticos seguros e mais naturais possíveis é a interpretação da fórmula. Escolher cosméticos que não tem ingredientes desta lista aqui, os que tem escore seguros nos bancos de dados EWG e Good Guide, cosméticos desta lista aqui do blog, bem como os citados neste blog, no Tantas Plantas da Michelle e Mocinha Kawaii da Heglaé, que são blogs honestos e que eu confio plenamente.

5 de maio de 2014

Marcas de confiança em cosméticos orgânicos

(ou com fórmulas seguras ou 100%  naturais - post atualizado em 02/01/2018)

Uma das perguntas que mais aparecem nos comentário e emails são as marcas que realmente trazem uma fórmula segura.
Cosméticos orgânicos, aqueles que tem uma certificação tem um selo:


No Brasil, para empresas nacionais temos dois selos: o Orgânico Brasil e da certificadora IBD
Lá fora e aqui no Brasil, para produtos presentes em diversos países, o selo Ecocert é o mais conhecido, no entanto há os selos próprios das regiões, nos EUA, a certificadora é a USDA e na Europa o selo da Soil Association.
Todas as certificadoras possuem requisitos próprios mas em comum não são permitidos ingredientes que causem algum tipo de risco à saúde,  poluentes ambientais, que contenham ingredientes provenientes da morte de um animal ou que para a extração se utilize métodos cruéis, que provoquem o sofrimento dos mesmos e em nenhuma destas certificadoras - testes em animais são permitidos. Portanto todo produto que tenha um destes selos é garantido institucionalmente que são cruelty-free.

No entanto, há marcas que trabalham com um alto percentual de insumos orgânicos mas não tem o selo de orgânico, nestas entram empresas nacionais certificadas pelo IBD, que ainda não há lei regulamentadora para o setor de cosméticos orgânicos no Brasil e portanto não pode certificar.
Neste caso também entram produtos artesanais.

Para facilitar a vida dos consumidores de cosméticos orgânicos, neste post ficam as marcas que eu conheço e são de confiança, as artesanais e aquelas que não são orgânicas de fato - mas que as consumidoras aceitam usar pela fórmula segura. Só entram nesta lista marcas que avaliei atentamente a fórmula e seguem os padrões de ingredientes orgânicos/naturais e livres de ingredientes nocivos.
(com o tempo serão acrescidas outras marcas)

Marcas orgânicas encontradas no Brasil :
- Alva
- Almanati
- Arte dos aromas*
- Bee balm
- Bioart
- Cativa Natureza [V]
- Glory by nature [V]
- Herbia
- Ikove
- Reserva Folio
- Souvie
- Surya** [V]
- Prymeva

* Arte dos Aromas tem a linha natural com alguns ingredientes problemáticos e a linha orgânica certificada pelo Ecocert
** Surya tem a linha de frutas convencional, a linha Color Fixation que não é orgânica mas que pela segurança da fórmula é aceito pelas consumidoras de cosméticos orgânicos e as linhas Amazônia Preciosa, Sapien Man e Sapien Womam, orgânicos certificados pela Ecoccert

+Acesse: linha de frutas da Surya não é orgânico

Marcas não orgânicas  com fórmulas mais seguras:

- Biologicus
- Livealoe*
- Multivegetal
- Petal Fresh**
- Tisserand***
- Weleda****

Biologicus e Multivegetal são livres de ingredientes potencialmente nocivos mas alguns são polêmicos, então é questão de interpretação da fórmula e se você aceita usar os ingredientes.
* Livealoe a grande maioria tem fórmulas seguras, só preste atenção aos shampoos de embalagem preta
**Shampoos, condicionadores e hidrantes corporais
*** Tisserand - todos os óleos de massagem, de banho e roll ons tem ingredientes seguros, o restante são produtos convencionais.
**** Weleda, a excessão são os shampoos e condicionadores, todos tem sulfato e alguns ingredientes problemáticos, o restante da linha é  ok


 Saboarias e cosméticos artesanais 100% naturais
- Aidée | simples e natural*
- Cheiro Vivo [V]
- Ewé
- Fefa  Pimenta [V]
- Jaci Natural [V]
- Sachi
- Sal da terra saboaria
- Santo sabão
- 4 mãos saboaria

Todas estas marcas usam somente ingredientes 100% naturais e em alguns produtos há alguns ingredientes orgânicos.
* A Aidée tem vários produtos 100% naturais, porém alguns tem corante (ultramarines)

Marcas internacionais
- Accure
- Badger
- Balm balm
- Blissoma
- Devita
- Dr bonner
- 100% Pure
- John masters organics
- Max green alchemy
- Neal's Yard


Maquiagem:

Nacional:

- Baims (n) [V]
- Bioart (n) [V]
- Cativa (n) [V]
- Dona orgânica (n)
- Organela
- Splendor [V]

Estrangeiras:
- Alva

- Alverde* (o)
- Alima Pure (m) [V]
- Everyday minerals (m)
- Honeybee gardens (o)
-
ILIA
- Jane Iredale
- Lily Lolo (m)
- The all natural face (a)
- Vapour Beauty (o)

* Alverde tem certificado orgânico alemão porém alguns ingredientes são sintéticos

(m) mineral
(o) orgânica
(a) artesanal
[V] Vegana

Qual escolher?
Depende muito, o fator custo do cosmético orgânico certificado pesa muito nesta hora e se este for o caso, as marcas artesanais e as não orgânicas com fórmulas mais seguras podem ser uma boa opção.

Quanto à fórmulas, todas trabalham com ingredientes aprovados pelas certificadoras mas como dito, cada certificadora permite ingredientes que outras podem não aprovar.
 Então saber interpretar uma fórmula é fundamental e também seu critério pessoal de aceitação, isto é se você aceita usar um ingrediente com nota 5 no EWG.
Para paramêtros eu utilizo dois bancos de dados o EWG e o Good Guide.

+Acesse: saiba quais marcas são só propaganda de natural e  ecofriendly

A questão dos cosméticos orgânicos envolve não só fórmulas mais seguras e livres de ingredientes nocivos à saúde- mas a questão cruelty-free e ainda não poluentes ambientais.
Se você optou pelo lado verde da força, parabéns! Seu corpo, o meio ambiente e os animais agradecem!

A parceira do blog, a loja Use Orgânico oferece um cupom de 5% de desc para as litoras do blog, digite YUMI  no checkout e boas compras! Clica AQUI para acessar o site.

26 de julho de 2013

Conhecendo o banco de dados Good Guide

Esse post foi originalmente escrito no Yummy Tips, meu antigo blog - mas acho que é importante falar dele aqui.
Já contei como o APS scan para Iphone e Android funciona aqui

O Good Guide funciona de duas formas:
- banco de dados com  produtos analisados.
- APS para Android e Iphone que escaneia código de barras e entrega a listagem de ingredientes, muito bom para ajudar a decidir a compra de cosméticos importados ou saber o que tem no produto quando chegou, por exemplo do Morangão.

Hoje vou falar do banco de dados, para não ficar mais extenso do que já está. Para ilustrar melhor e todo mundo entender, usei o tradutor automático do Google Chrome, por isso se você não sabe inglês pode usar para utilizar os recursos do site.

Ele indica as formulações de produtos de vários segmentos: comida, casa, bebê e criança, Pet Food - mas para este blog interessa a parte de cuidados pessoais.

Neste sistema ao contrário do EWG, quanto mais alta a nota (de zero a 10)  pior para sua saúde.Para usar o sistema é só digitar o nome do produto desejado, na época que fiz o post eu ainda tinha um pó compacto da Koress e usei ele como exemplo.



Pode ser digitado o nome do produto em inglês ou só o nome da marca, no caso de busca por marca, vão aparecer todos os produtos da mesma disponíveis no sistema. Funciona bem para marcas americanas e as multinacionais, presentes em todo o mundo. Na Sephora brasileira, o APS para Android funcionou muito bem, já que a maior parte dos produtos vem dos Usa.

No entanto a nota geral do produto se obtém na média aritmética de três quesitos: saúde, ambiente e sociedade.
 A nota geral aparece quando você busca o produto e as notas individuais por quesito, estão nas abas. Não vá somente pela nota geral que dá margem de erro, para avaliar os ingredientes vá direto em Saúde- clicando na seta.



Abrindo as abas você encontra as avaliações gerais em cada quesito:
* Health (saúde)
Impactos na saúde humana, divulgação de ingredientes, nivel de preocupação de saúde dos ingredientes.



 Descendo a tela você encontra todos os ingredientes da fórmula:



Neste caso, os piores são talco, silica e mica, marcados com cores bege e laranja - mas ainda assim não são os mais perigosos, se fossem estariam marcados com vermelho.
Passando o mouse sobre o nome do ingrediente, ele abre uma caixa - dizendo qual é o impacto na saúde.
 Para ilustrar, vejamos o talco:


clica que aumenta

 O talco não é dos piores, tem baixo risco a saúde.Se quiser saber mais sobre ele, é só clicar na última seta. E foram estes os motivos para escolher este pó ao invés de outro qualquer  (início de 2012). Baixo risco a saúde e muitos ingredientes naturais.

Não uso make todo dia, no máximo duas vezes por semana, por isso pra mim ainda não é tão preocupante.

*Enviroment (ambiente)
transparência, recursos usados, impacto e gestão ambiental.
Esta parte talvez interesse mais para ativistas do Greenpeace, que protestam contra os impactos ambientais das indústrias em geral - mas não deixa de ser interessante saber a nota.



*Society (sociedade)
Aqui se avalia práticas de gestão, relação com o consumidor, política com os trabalhadores e transparência em suas políticas.

Korres anda meio mal das pernas nesse quesito...






Enfim, esta é mais uma ferramenta útil para quem quer saber mais sobre o que se coloca no corpo, usando determinadas substâncias presentes nas fórmulas dos cosméticos, muito bom para pesquisar sobre os produtinhos importados que todas amam.Para acessar o site, clique aqui.


 


22 de maio de 2013

Passar pinho sol para micose na unha?!

Estou tão abismada com essa info que preciso compartilhar ao público: minha mãe foi tratar a unha encravada na podóloga que viu que tinha resquicio de micose, bem pouquinho porque ele está aplicando diariamente , uma sinergia feita por mim.

 Feita por mim, que há 5 anos leio livros especializados e faço minhas próprias sinergias e agora estou em formação oficial. A 'fia' (desculpa gente mas não dá pra tratar com respeito uma profissional que diz uma asneira dessas) disse pra passar PINHO SOL - sim o desinfetante de banheiro!

não concordo em usar o produto na casa, mas não posso mandar na casa da minha mãe né?


Publiquei na fanpage do blog o absurdo e como se não bastasse só uma profissional, uma leitora comentou que a manicure falou a mesma coisa- veja aqui, ou seja esse absurdo deve estar disseminado neste meio de cuidados das unhas (ainda bem que parei de ir ao salão fazer as unhas!).

Gente... pinho sol é VENENO para o organismo! Mata as bactérias do banheiro mas nunca foi recomendado para uso humano! Está escrito no rótulo:

não ingerir. Evite inalação ou aspiração, contato com os olhos ou pele

Não sei de onde essas 'fias' tiraram esse absurdo... mas saiba que isso em contato com a pele, cai na corrente sanguinea, quem vai ter trabalho de metabolizar isso é seu fígado  e depois os rins para filtrar - se querem algo potente, natural e que funcione use óleos essenciais!

Minha mãe ficou tão feliz com a sinergia, depois de passar vários medicamentos tópicos, ingerir comprimidos por anos e nada dar certo... de inicio ela não estava crendo que esse frasquinho daria jeito:


E foram 10 anos de medicação alopática... fiz pra mim que estava com um inicio de micose... em duas semanas sumiu a mancha escura que tinha e até sumir por completo um mês e meio. No caso dela, cerca de um mês 80% da unha já estava saudável.

Daí ela ficou tão empolgada que me pediu pra fazer para meus tios... lá se foram mais três frasquinhos...  uma amiga também pediu e em um mês sumiu a dela... portanto, funciona!

Caso você queira encomendar minha fórmula, 100% natural com óleos vegetais de neem e copaiba + óleo essencial de cravo entre outros, clica no botão do Pag Seguro, ele emite um boleto e calcula o frete automaticamente.



Devido aos inúmeros problemas que tenho tido com os correios em entregas pra Bahia, não estou aceitando encomendas para este Estado.
E usar Pinho sol pra micose, só posso dizer: CORRÃO!

PS: comentários defendendo o uso não serão aceitos! O blog defende o uso de  substâncias naturais para tratamento! Nosso lema é: não passe no corpo aquilo que você não possa comer!

20 de maio de 2013

Criança não precisa de sabonete antibacteriano!

Quando era criança, andava descalça, subia no pé de goiaba e brincava de fazer represa (escavando terra!)  no quintal da minha avó, brincando com cachorros. Nenhum dos meus primos, meu irmão nem eu ficamos doentes 'de bactéria'- com verminoses ou algo do gênero. Pelo contrário, éramos todos saudáveis! Com energia para andar de bicicleta, brincar o dia todo no  parque aquático... bons tempos!

E com o que lavamos as mãos?! Sabonete palmolive! (ok, hoje eu lavo com sabonete 100% natural)
Atualmente  sou radicalmente contra o uso dos sabonetes bactericidas- aqueles que prometem matar 99% das bactérias. Não há nenhuma evidência de que o triclosan proporciona outros benefícios à saúde, ou que sabonetes antibacterianos e sabonetes líquidos são mais eficazes do que um sabonete comum e água.



Foi desenvolvido  para evitar infecções bacterianas em hospitais, onde a rígida assepsia é extremamente necessária e por lá deveria ficar, no entanto estão usado em uma vasta gama de produtos domésticos, desde cosméticos a produtos de limpeza. Porém há estudos que comprovam os malefícios do Triclosan.

Estão  criando super bactérias com o uso indiscriminado do Triclosan - sim pois com o tempo estas tendem a criar resistência e assim se perde o efeito, como qualquer antibiótico hiperdosado - então terão que inventar outro biocida mais potente, mais tóxico e mais poluente.
Assim, o uso generalizado de triclosan pode representar um risco para a saúde pública em potencial.
fonte: Pub Med - US National Library of medicine

Esse produto químico pode prejudicar os músculos do corpo e do coração. Coitado dos ratos que foram submetidos  a 12,5 mg/ kg - tiveram redução de 25%  em suas funções cardíacas e, uma hora após o experimento, perderam 18% da força muscular.
fonte: Superinteressante

Está também relacionada com a toxicidade no fígado e inalação e apenas baixos níveis de Triclosan podem romper as funções da tiróide. E como se não bastasse, sedimentos da substância foram encontrados em rios e lagos - portanto é prejudicial também ao ambiente, pois afeta a natação em peixes.
fonte:Triclosan side effects

Triclosan tornou-se um " valor agregado"onipresente fator de marketing-  meu sabonete líquido 3x mais caro é mais eficiente- e você mamãe, pelo bem do seu filho pode muito bem viver com um sabonete comum, economizar e poupar sua família de:

 5-cloro-2-(2,4-diclorofenoxi) fenol.  2,4,4 '-tricloro-2'-hidroxidifenílico, a 5-cloro-(2,4-diclorofenoxi) fenol, éter de tricloro-2'-hidroxidifenílico, CH-3565, Microban ® Aditivo B, Irgasan ® (DP 300 ou PG 60), Biofresh ®, Lexol-300, Ster-Zac ou Cloxifenolum. Triclocarban

Segundo o EWG, o Triclosan tem risco alto, nota 7 - vide aqui.
Preocupação Alta: contaminação, irritação (pele, olhos ou pulmões), persistência e bioacumulação
Preocupações Moderada: desregulação endócrina e toxicidade do sistema de órgãos (não-reprodutiva)

Saiba mais sobre o assunto, clique aqui.
É insensato  usar um sabonete a base de Triclosan, sendo que dentro de casa não se exige o nível de controle hospitalar, ao usar a maçaneta (e nem adianta aquele sabonete com dosador automático também), já se perdeu o efeito. É só ver as preparações cirurgicas, quem veste a luva no cirurgião é a enfermeira.

UPDATE: uma moça em um grupo do FB deu um depoimento sobre o que aconteceu com ela com o abuso destes sabonetes, veja aqui.

Portanto pense bem, antes de se deixar seduzir pelo apelo massivo das propagandas de TV.

Você pode querer ler:
Saiba como funciona o EWG

Que componentes da fórmula devem ser evitados
O círculo vicioso dos cosméticos convencionais capilares

15 de maio de 2013

Parabenos - questão duvidosa!

Está rolando um post que vem criando confusão na cabeça das pessoas dizendo que parabenos podem vir de amoras ou seja: de origem natural, vide texto aqui.


molécula do butilparabeno

Sugere ainda que os parabenos são seguros para as pessoas e que a atividade estrogênica  do parabeno é fraca.
No entanto há estudos que encontraram  parabenos em tecido canceroso mamário vide aqui.
O EWG que é uma instituição séria na qual eu acredito, classificou diversas variedades de parabenos com notas entre laranja (risco moderado) e notas vermelhas (alto risco a saúde) - vide aqui
Saiba mais sobre o EWG aqui.
 
Ainda vindo do EWG há um confronto de idéias no post, tem-se como exemplo o butilparabeno:  sugere-se que ele tem baixa atividade estrogênica. No EWG consta nota 7 - vide aqui,
Preocupação alta: desregulação endócrina ;
Outras preocupações MODERADO: mudanças a nível bioquímico ou celular 

Sobre Butilparabeno : Butilparabeno está na família de conservantes. São utilizados pela indústria alimentar, farmacêutica, e as indústrias de produtos de cuidados pessoais. Parabenos  imitam o estrogênio e pode atuar como  potencial disruptores   hormonais   do sistema endócrino.
Função (s):preservativo


-----------------------------------------------
Leia mais sobre o assunto:
Parabenos: afinal o que são e o que fazem - Clube dos cabelos e cia

Particularmente não discuto a pesquisa correlacionando o câncer de mama,muito menos desacredito no que o EWG diz- uma vez que é uma instituição séria, que há anos pesquisam substâncias e seu grau de toxicidade.
Procurando na internet vemos que existe sim alguma correlação, mas sempre dizem que são necessários estudos mais profundos para comprovar a teoria.

E tenho minha própria tese: Qualquer substância química tem origem natural - eles pesquisam que a amora tem uma substância que age como preservativo...isolam e  depois criam uma maneira de sintetizar a substância industrialmente.
Como é caso do phenoxyethanol que tem seu ativo vindo da cebola

Assim como a aspirina, seu principio ativo vem do óleo de bétula doce - o salicilato de metila, deu origem ao ácido salicilico... é natural mas a aspirina não deixa de ser sintética.
Ou seja a inspiração para descobrir um  princípio ativo pode vir de fonte natural mas para chegar ao produto final, ou seja a substância - esta é  sintetizada industrialmente para ter um custo reduzido.

Somente o metilparabeno é encontrado em amoras ou em inglês  blueberry, mesmo assim - ainda entra na classificação de risco moderado, com nota 4: vide aqui.
Está claro que existe alguma ligação e é necessário estudos mais aprofundados, no entanto vi minha tia morrer de câncer de mama, como contei aqui.
Não é porque uma agência européia diz que em concentrações de 0,4 a 0,8%  são seguros,dá para sair usando - sem medir as consequências.
Voltando à ciência - da mesma forma que não temos provas sobre os parabenos serem causadores do câncer (o estudo diz que foram encontrados nos tumores, não que  causem propriamente), também não há provas de que sejam inócuos - muito pelo contrário, há diversas acusações.
 Enquanto houver dúvidas na segurança, acho prudente evitar.

Há um outro parenteses  nesta história: os parabenos não são permitidos em cosméticos orgânicos. As certificadoras colocam os parabenos na lista dos conservantes proibidos-  a francesa ECOCERT, a americana USDA e a brasileira IBD, justamente pelos riscos à saude.

Dá pra viver muito bem sem os parabenos nos cosméticos, todos resenhados neste blog são incrivelmente eficazes e usam conservantes vindos de fontes naturais e a imensa maioria não estragam tão rápido (apenas um produto teve prazo de validade de 3 meses, o restante até 2 anos) - portanto alternativas aos parabenos existem.
Os parabenos são amplamente utilizados pelo seu custo baixissimo - o problema é que somente um parabeno não é eficaz na conservação, são utilizados vários e juntamente com outras químicas, o que coloca na berlinda um hidratante de R$ 5 que utiliza óleo mineral e 5 tipos de parabenos

Então fica a pergunta: acreditar em quem comercializa a substância e tem interesse financeiro  ou acreditar numa instituição séria - sem fins lucrativos, que há anos vem desvendando e colocando em xeque mate as substâncias potencialmente perigosas ?!
Fica para reflexão ...

Obs: Post escrito juntamente com meu marido, farmacêutico atuante na área industrial.

Você pode querer ler:
Conservante naturais usados em cosméticos
Que componentes da fórmula devem ser evitados
Um caso de excsso de cosméticos X riscos a saúde

20 de março de 2013

O círculo vicioso dos cosméticos convencionais capilares

Faz muito tempo que eu queria postar  algo assim, desde a época que surgiu um post na blogosfera convencional dizendo que 'petrolatos em produtos cosméticos nunca vão deixar de existir porque são vitais para a formulação de certos produtos' - clica aqui.

Bem, quem acompanha o PBS e até outros blogs de cosméticos orgânicos sabe que isso não é verdade, é só ver a composição do shampoo da Ikove, do condicionador da Surya e da máscara de tratamento da Surya, entre muitas outras boas marcas do setor... uma vez que para um cosméticos ser considerado orgânico ele não pode ter derivados de petróleo na composição, vide a definição de um cosmético orgânico - clica aqui.

Logo é uma inverdade dizer que cosméticos capilares (e até para outros tipo de uso) necessitam de derivados de petróleo! Se isto fosse tão essencial assim, as formulações orgânicas seriam ineficazes, no entanto estão longe de ser, tem um desempenho até melhor, justamente pelo cabelo absorver todos os nutrientes.



 Pra quem não sabe, além dos derivados de petróleo serem altamente poluentes, entopem os poros,formando uma película na pele e cabelos, não deixando que qualquer outro nutriente benéfico possa penetrar.
E sabem porquê usa-se e muito estes componentes?! Porque são ridiculamente baratos! Compare o preço de um óleo mineral ao de um óleo vegetal qualquer... só assim é possivel ter máscara de hidratação a R$7 na perfumaria. (E não me venha com essa que orgânico é caro porque conheço muita gente que só usa marca cara e gastam horrores no salão e na perfumaria).

O que o petrolatum, mineral oil, paraffin faz é literalmente grudar no cabelo, formando um filme que dá um aspecto de falso-hidratado, ou seja, forma uma película que isola a perda d'agua no fio, um revestimento envernizado digamos assim, que dá aquele aspecto bonito e brilhante no cabelo.

Na verdade não é bem assim, se for pensar pelo fato de que é necessário repetir as hidratações usando produtos com estes componentes, significa que ele não é tão eficaz. Outro mau aspecto dos derivados de petróleo em cosméticos capilares, é o fato deles deixarem os cabelos pesados, gritando desesperadamente por um anti-resíduos.


Então caímos na engenhosa e mirabolante industria cosmética convencional:
  •  Inventam que shampoo bom mesmo pra limpar cabelo é o que tem sulfato (e pra quem não sabe, sulfato é uma das muitas variáveis de detergente, aquele mesmo da louça, inicialmente foi criado para lavar graxa de oficina), só que o produto resseca o cabelo, agride o couro cabeludo dando dermatites...
  •  Então você usa um condicionador com parafina e acha que o cabelo fica ótimo...

Passa um tempo, você vê que nem condicionador dá conta da agressão que o sulfato faz, seu cabelo fica uma palha...

  •  Daí você acha que precisa de uma hidratação e compra uma máscara hidratante com.... parafina! De novo você acha que seu cabelo ficou lindão, com brilho e maciez....
 Só que o cabelo fica literalmente uma maçaroca com tanta coisa grudada, fica pesado e sem vida.... gritando 'tira isso de mim!'
  • Entra em cena o antiresíduos! Shampoo com poder detergente maior, que retira até o que não deve, a proteção natural do cabelo, agride tanto que até abre as cutículas para que a tal máscara hidratante com parafina penetre melhor, daí você acha que o produto é ótimo porque deixou seu cabelo lindo e macio...
E fica-se nesse circulo vicioso, anos a fio... (isso sem contar os leave ins, escovas de tudo que é jeito, tinturas, etc etc, etc...)

+ Acesse: Como fazer a transição dos cosméticos orgânicos capilares

Ou então, belo dia você descobre que shampoo sem sulfato não agride o cabelo, que seu condicionador composto só de extratos vegetais dá conta do recado Descobre que duas gotas de óleo vegetal como leave in super funciona após a lavagem.
E que depois de uma temporada na praia, nada melhor do que uma bela hidratada com manteigas e óleos vegetais que  supre todas as necessidades do cabelo e que você não precisa mais pagar uma hidratação no salão ou pagar uma pequena fortuna naquele creme de marca famosa considerado must have.

Descobre que a henna cumpre muito bem a função de cobrir os primeiros fiozinhos brancos e ainda deixa um reflexo avermelhado bonito... e tudo isso sem usar uma gota de química nociva, sem testes em animais e sem poluir o meio ambiente (duvida que o sulfato polui?! Veja foto aqui.)

Duvida que os shampoos, condicionadores, máscaras capilares 100% naturais/orgânicas, óleos vegetais e henna cumpram sua função?! Pergunta pra qualquer blogueira adepta destes produtos, pergunta pra qualquer usuária destes produtos... ou você acha que elas padecem de cabelos sem vida e feios?!

Como você sabe que não funciona se você nunca testou?!
Palavra de quem usava shampoo anti caspa La Roche Possay, Kerastase Biotic (era parar de usar pra caspa voltar...), creme de hidratação Masquintense e Elixir Ultime também dessa marca e usava tintura Garnier.

Por essa experiência nos cabelos e no restante do corpo... deu pra notar uma coisa: a Natureza dá tudo que precisamos pra nos manter, nós é que complicamos tudo...

E vocês usuárias dos produtos naturais e orgânicos, como foi sua experiência?! Conta aí...

Você pode querer ler:
Óleos essenciais para cabelos
Óleo de argan - Harmonie Aromaterapia
Óleo Pracaxi Laszlo

15 de março de 2013

Comprando cosméticos naturais- como saber o certo?!

Pois então... você chegou no mundo dos cosméticos naturais e está feliz da vida por ter livrado sua pele de  um monte de química nociva - parabéns!

Agora tem aquela parte que até as consumidoras de cosméticos convencionais enfrentam - como saber qual é o mais adequado para a sua pele?!
Mesmo com a indicação da loja ou do fabricante muitas vezes um produto que se diz adequado para seu tipo de rosto/cabelo/corpo não funciona da maneira esperada. Ou pode dar super certo e você sair super feliz com a compra.

Quando se trata de natural então, aí fica mais complicado... como saber qual planta atende as suas necessidades e mais ainda, qual fórmula se adequa melhor?!



E como faz então?!
- Pergunte à marca!
Normalmente os SACs de marcas/lojas de cosméticos naturais e orgânicos são bem abertos quanto a sanar dúvidas, pergunte o que for preciso antes da compra.

- Pesquisar!
Digamos que a marca não tenha sanado todas as suas dúvidas ....
Essa é a parte que dá maior trabalho... no rótulo tem um monte de nome em latim do qual você não tem a menor intimidade, vindo junto com  extract, oil, leaf... eu já me acostumei por conta de tanto estudo de óleos essenciais e vegetais e só de bater o olho já sei que rosmarinus officinalis é alecrim que serve como agente anti queda, antiolesidade e útil para dores musculares... mas tem tanto ativo botânico que muitas vezes eu fico em dúvida, aí entra o google!
Coloque o tal nome em latim no google ou por exemplo 'óleo essencial de alecrim' e você verá qual sua indicação, simples assim...
Trabalho mesmo dá em pesquisar item por item. Pesquise pelo menos três fontes pra ter certeza!

Saber a ação de cada planta em um determinado produto, chega a ser fundamental principalmente quando se compra via internet (e o mercado natural e orgânico nacional está praticamente concentrado na internet) que é impossivel testar... ou mesmo saber se determinada planta é comedogênica - assim você evita surpresas desagradáveis.


- Tem algum problema de saúde ou tem certas caracteristicas...
Pois é, isso é  uma questão importantissima, não é porque é tudo natural que não vai dar problema e há inumeras contra indicações para determinados ativos.
Se você tem insônia, pressão alta,está grávida ou amamentando, é agitada(o) e tantas outras variáveis pessoais,  deve evitar determinados ativos.
O alecrim por exemplo pode dar insônia e é contra indicado em pessoas com pressão alta e taquicardia.

As formulações cosméticas são seguras para uso mas como qualquer produto de uso tópico pode ocorrer reações adversas .
Produtos formulados principalmente com óleos essenciais, mesmo dentro da margem de segurança podem sim dar efeitos adversos tanto no físico- como dermatites, taquicardia ou até mesmo insônia, como no emocional também - podem dar, agitação, ansiedade.
Mesmo um produto sendo indicado para um determinado tipo de pele/cabelo/corpo, um produto é um mix botânico e pode acontecer de uma única planta, seja óleo vegetal, essencial, extrato não ser adequada a você.

Quem usa homeopatia deve evitar OEs canforados como hortelã pimenta e alecrim por suspeita de cortar o efeito do remédio.

Daí você DEVE consultar o SAC da marca antes da compra pra saber se determinado produto é seguro para seu caso ou ainda um aromaterapeuta de confiança, um naturopata - pessoas que lidam e ministram os óleos, que saberão muito mais do que um médico alopata que está mais habituado em ministrar remédios de farmácia.

Tomando estes cuidados com certeza sua compra se tornará muito mais segura tanto em eficácia, quanto em termos de saúde! Lembre-se que você é o única (o) responsável pelas escolhas que faz...

   Observação:   
Caso você esteja acessando o blog via tablet ou celular, é necessário usar a 'visualização versão web' para que seu comentário seja postado via Disqus e assim respondido.


12 de janeiro de 2013

Um caso de excesso de cosméticos X risco para a saude

No Yummy Tips, eu tinha feito um post contando meu causo de intoxicação por solventes, metais pesados e excesso de química que descobri estar contaminada num exame de clinica de oligoterapia. Os solventes e metais pesados só podem ter vindo da tintura de cabelo, do excesso de esmaltação, removedor de esmaltes -saiba mais aqui


Acontece que tenho outro caso de  excesso de cosméticos X risco para a saude

 Minha tia, morreu aos 60 e poucos...Tinha uma alimentação super balanceada, bebia só em festas, tipo 3x po ano (meio copo), comia arroz, feijão, proteina, verdurinha refogada, salada, levava fruta de lanche no intervalo da escola (era professora).

Não fumava... não tinha uma vida mega estressada, ou seja nada que a gente saiba que seja potencialmente cancerigeno.


Mas usava, muito - mas muito cosmético!
Tingia o cabelo todo mês, fazia a unha toda semana com secante de esmalte... Usava muito batom de marca de catálogo,repassava várias vezes por dia, em média a cada 1hr (e dependendendo do batom, pode conter chumbo né... então já viu....)

Passava sabonete intimo todo dia , sabonete e shampoo com sulfato, hidratante, esfoliante corporal com polipropileno, desdorante convencional.... tudo com excesso de parabenos e outros tóxicos....
 Usava muito filtro solar - que a gente aqui sabe que tem um dos piores indíces de ingredientes tóxicos.

Usava Renew, esfoliante facial,  creme para mãos várias vezes por dia pra não deixar  tão resecada pelo giz, que ainda aspirava sem querer por ser professora.

O que aconteceu?!
Fez vários exames por ter sofrido um acidente, quando o ônibus brecou com tudo e ela caiu- se queixava de dor na coluna, tomava analgésico, usava colete, ninguém detectou nada.... até que foi num especialista de coluna (que era onde ela se queixava de dor... mostrou o exame e na hora o médico mandou internar CORRENDO pra operar). Na hora em que abriram viram o horror, fizeram biópsia, outros exames, e indicou que partiu de um câncer de mama que deu metastase.

Morreu de câncer de mama (e quem leu a pesquisa que liga câncer de mama aos parabenos sabe que foram encontrados ao menos 5 tipos deles em amostras de tecido mamário cancerosos- leia a pesquisa, está em inglês mas se precisar use o google tradutor- clica aqui.), deu metastase e atingiu mais dois pontos- a coluna e os pulmões, que acredito seriamente ter sido pelo excesso de tintura e os liberadores de formol.
E nunca houve casos de câncer de mama na familia.

Foi horrivel ver ela agonizando de dor e mal estar em uma semana... desde a internação até o fim, foi UMA SEMANA.

Por isso, além da minha experiência em que pude dar uma reviravolta, fica registrado esta infeliz historia da minha tia.

E por mais que as responsáveis químicas de industrias cosméticas digam que são utilizados quantidades mínimas... tem a historia do excesso X o uso prolongado....  Você não usa só um shampoo com 5 ingredientes nocivos- usa em média 12 cosméticos por dia. A questão é que são bioacumulativos.

Mesmo que estas mesmas responsáveis químicas digam que a Anvisa liberou para uso em quantidades seguras eu não confio plenamente .. até hoje ela permite BHT em cosméticos e alimentos, sendo que foi banido em 1958 do Japão e varios outros paises da Europa.
Fora os agrotoxicos proibidos em diversos países que são usados indiscriminadamente por aqui....

Enfim, fica o alerta pra quem quiser, eu não discuto sobre a veracidade conhecendo a vida da minha tia que convivi desde pequena, seus hábitos alimentares, estilo de vida... E
 se organizações sérias como o EWG (saiba o que é aqui) estudaram e avaliram centenas de substâncias, eu acredito!
Também tem este vídeo contando a história das químicas nocivas a que estamos submetidos na rotina diária:
.


 
 
(Yummy Tips - também de minha autoria)

   Observação:   
Caso você esteja acessando o blog via tablet ou celular, é necessário usar a 'visualização versão web' para que seu comentário seja postado via Disqus e assim respondido.
 


Cupom válido durante todo ano de 2018- acesse!

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | free samples without surveys