Páginas

17 de maio de 2020

Das pessoas que realmente não entendem o que é quarentena

Ontem eu fui na Liberdade, porque tenho idosos hiper codependentes´japoneses do Japão mesmo de 75+ (e que não querem sair dali)- que de vez em quando tem vontades de comer os produtos japoneses que tem lá, além de morarem em Tão tão distante na divisa entre Nárnia e Onde  Judas perdeu as botas!

Onde tivemos que passar parte das férias viabilizando a vida dos meus sogros, porque lá não tem as facilidades que temos por aqui... nem internet pra instalar câmera pra monitorar, nem telefone quando chove ou internet pra fazer post ou estudar...


a cidade é S. Lourenço e o sitio depende totalmente de nosso abastecimento e contato com o mundo externo

Entre as brigas familiares de levar lá a 1.30hr x delivery x insistir 4567 vezes que não é pra ir no vizinho bater papo, porque não é só porque ele é teu amigo que é seguro - e na verdade nem só porque é seu parente que você pode confiar viu idoso que não entende!

Além de ter uma compreensão parca do porquê - pois só assistem TV japonesa - eu sei que a gente tem que entender porque são idosos, mas que ficar desde março tentando fazer entender... tá fogo!
O lado bom é que já não conseguem sair sem carro, então estão confinados!




Então... depois de tudo isso chegamos 11hrs na Liberdade e encontramos:
- Fila pra entrar na mercearia Casa Bueno
- Marukai congestionada até pra desespero das funcionárias que dizem estar sempre assim aos fins de semana
- aglomerado em outra mercearia que me recusei a entrar
- 2 ambulâncias do hospital Sancta Magiore em frente ao hospital Bandeirantes
- dificuldade pra estacionar na Galvão Bueno
- adultos fazendo encontrinho na padaria da r dos Estudantes

Eu poderia ter ficado mas tem coisas de material de costura que não consegui dizer pro homi aqui então fui...
E vou dizer que conheço a região há eras e jamais pensei que fosse ficar aborrecida quando soube da abertura das perfumarias de lá, tão famosas no mundo da cosmética convencional







Me lembro que no começo da pandemia, onde entrei em desespero porque aqui em Itapevi não  tinha um frasco de álcool gel, nem máscara nem luva, nem na internet a preços plausíveis - a Loretta era a única que conseguiu estoques gigantescos e que tinha se comprometido a não extorquir o povo.

Acho muito válido, até porque agora também temos alcool 70 na versão líquida por lá.

A Ikezaki e a Audrey sob alegação de vender itens de necessidade básica, assim como conseguir luvas e máscaras a preços de mercado- além de alcool gel, tiveram suas aberturas, porque calculo que uns 85% da população ainda consuma cosméticos convencionais a preços mais em conta - é bom em termos de EPI....

...mas que c#@%#@ as pessoas  acabam se aproveitando disso pra dar um rolê,  porque sim... muita gente que não consome os produtos orientais acabou entrando nas mercearias porque né... tá aberto mesmo!
Até uma filha na casa dos 40 com uma mãe idosa... que puts, posso ser xingada de preconceituosa, mas o que essa mãe brasileira estava fazendo ali se não entende nem o que é wasabi?! Pra mim estava passeando!

e até idosos comendo bandejas de obentô ou fazendo compras com outra obatian (senhorinha japa) tinha!

Quem tem que comprar comida pra tua sogra e pra tua casa, acaba enfurnada no meio de tanta gente, te juro que parecia um dia comum! E pra assustar até as atendentes!

Na Casa Bueno, que estava fazendo fila pra não aglomerar, encontrei esse spray de álcool 70 com muitos óleos essenciais e 100% naturais - pra quem quer um produto 100% natural e quer dar uma acalmada no desespero que dá  fazer compras agora, é uma boa pedida, não achei hiper caro, é mais um refresco, um mimo , porque a combinação de aromaterapia dá uma boa acalmada, pra quem não é de SP aqui tem vários tamanhos dele



Depois fui no Extra - tem um corredor de DIY com itens pra costura (claro que além de mantimentos pros sogros e pra casa) porque sim... estou fazendo as máscaras de casa, porque apesar da gente ter comprado algumas, o farmacêutico industrial da casa, julgou ter a melhor vedação, se tu quiser tem aqui como faz.

Cara, te juro que não entendi: porque as pessoas tem que fazer compras em casais?! Porque idosos também tem que ir em dupla de senhorinhas? Metade poderiam ficar em casa? Sim! O Extra parecia  um dia comum, com pessoas alegremente vendo coisas, roupas... de certa forma ajuda a comprar calcinha já que tá fechado mesmo...

... mas juro que ficar indo nesses lugares sem ter necessidade, é sapatear em cima dos médicos e enfermeiros - vi algumas pelas perfumarias tentando encontrar um cheirinho bom pra atenuar o stress- não esqueçam que tem um hospital lá na Galvão Bueno!

Sapatear, ignorar o tamanho do esforço que esses profissionais fazem com tensão no dia-a-dia, vendo gente morrendo sem ter o que fazer e ficando longe da familia... pra quê eles se esforçar se a idosa tá passeando na mercearia ou no supermercado?! Ou comendo no banco ali da Liberdade?!
Pra mim, essa ignorância chega a ser afrontosa!

Se tu leu até aqui, se mora na grande SP, pense 4567 vezes antes de ir na Liberdade só pra passear na mercearia, pelo amor de Deus, aos médicos e enfermeitos, aos funcionáros dessas lojas e pra gente que realmente precisa comprar Konhaku, Tikua, Hondashi, Dakyo, Umeboshi, Shogá...




nas compras no site da Aromalife! Clique e acesse!

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | free samples without surveys