Cupom válido durante todo ano de 2017 - clique e acesse!

19 de julho de 2015

Parece mas não é - cosméticos que parecem orgânicos mas não são de fato

Tem muita marca que parece orgânica mas não é, pelos desserviços que a grande mídia fez o favor de publicar como já contei aqui na fanpage e aqui no blog, dizendo que tal produto é orgânico mas na verdade é greewash - saiba mais aqui.
Uma coisa que deve ficar bem claro pra você leitora é a classificação: todas estas marcas citadas fazem parte do que é chamado de cosmético natural: aquele que contém muito insumo botânico mas ainda usa sintéticos problemáticos, saiba mais sobre estas diferenças aqui


Para um produto ser chamado de orgânico, os requisitos são:
- Serem cruelty-free ou seja: não podem ser testados em animais
- Serem livres de sintéticos poluentes ou que trazem danos a saude: sulfatos, derirados de petróleo, silicones, não conter conservantes polêmicos como parabenos ou urea. Fragância sintética Saiba quais são os ingredientes aqui.
- Ter um selo certificando o produto: IBD no Brasil, Ecocert por aqui e mundo afora, a européia Soil association, a americana USDA.




Em comum,  as marcas citadas usam sulfato, que inicialmente foi criado para lavar graxa de oficina (?!?!?!), pode dar irritação na pele, provocando dermatites, caspa, oleosidade excessiva por efeito rebote - ele limpa tanto e tão agressivamente que remove até a oleosidade natural.
Além de ser péssimo para o meio ambiente: polui visivelmente - sabe aquela espuma branca horrorosa no rio Tietê vide aqui ?! Sim, o sulfato presente nos shampoos e sabonetes faz aquilo, além de prejudicar peixes, só por ter isso não pode ser considerado cosmético orgânico.



Também não tem selos das certificadoras orgânicas e tecnicamente nenhuma delas alegou serem orgânicas mas confundem as pessoas quando dizem que usam ingredientes naturais, extratos de plantas, óleos essenciais - que sim, elas usam mesmo.

Esta lista de cosméticos que parecem ser orgânicos mas não são tende a crescer com o tempo. Vocês podem colaborar também, nos dizendo as marcas que sabem não serem orgânicas ou naturais mas estão sendo vendidas ou anunciadas como.

  • Cris Dios
Essa é greenwash mesmo, se diz orgânica mas não é, tem silicones e derivados de petróleo em muitos produtos, falei aqui.
  • Loccitane
De inicio, já não pode ser considerada orgânica, porque testa em animais, segundo o PETA aqui, é bastante confundida porque usa muito extratos botânicos , óleos essenciais mas não exclui sulfato, entre outros.
Vide fórmula aqui

  • Yves Rocher
Amarca  francesa entrou no Brasil propagando usar ingredientes orgânicos. Incluir ingredientes orgânicos mas não excluir sulfato, não pode  ser chamado de cosmético orgânico
Vide fórmula aqui

  • The Body Shop
Na página brasileira, a marca fala sobre reduzir seu impacto negativo no meio ambiente, gerar menos resíduo, vide aqui. No entanto tem sulfato e também parabenos, vide aqui. Seu esfoliante facial aqui contém microesferas de polietileno que já contei aqui o estrago que faz nos mares... então... cadê a redução de resíduos?!

  • Natura
Todo o papo de sustentabilidade e ser amiga do meio ambiente cai por água abaixo se olharmos a fórmula, um esfoliante da linha Ekos tem sulfato, vide aqui um esfoliante  da linha Todo dia tem microesferas de polietileno, vide aqui, ou seja cai no mesmo que a Body Shop - cadê a proteção ambiental?!

  • Vyvedas 
Prega utilizar ingredientes naturais, e de fato usa muito óleo essencial, óleos e manteigas vegetais, porém o sulfato está presente, assim como parabenos vide aqui e de shampoo 2 em1 infantil aqui, tem fragância sintética

  • Lush
Leitora pediu aqui pra ser incluida e com razão . A marca não testa em animais, alega que usa bastante ingrediente natural, muito óleo essencial e muitas vezes fresco e até dá pra achar alguns produtos 100% naturais, só que não tem certificação orgânica e precisa saber ler uma fórmula, pois muitos produtos tem sulfatos, parabenos e fragância sintética, vide shampoos aqui e aqui, hidratante aqui

  • Korres
No site brasileiro da marca, diz que usam extratos orgânicos e naturais e sem parabenos no entanto usam sulfato, e no lugar dos parabenos usam Imidazolidinyl uréia , que também tem seus riscos, vide este texto aqui, além de fragância sintética.

  • Arvensis
É uma marca tida como natural, no esquema da Natura- não tem certicação IBD ou Ecocert, o fato de utilizar ingredientes orgânicos não torna a fórmula toda 100% natural. Tem sulfato,silicones (Trimethicone/ Dimethiconol ) , BHT , Methylchloroisothiazolinone.
Vide fórmulas aqui.

  • Aesop
Embora não diga que é natural muito menos orgânica, vale postar aqui pois utiliza ingredientes a base de plantas, então pode confundir assim como a L'occitane, vide formulas aqui

  • Linha de frutas Surya
Sim, eu disse AQUI  que as  linhas Amazônia Preciosa , Sapiem Women e Sapiem men  são orgânicos certificados pela Ecocert. A linha Color fixation não é certificada mas tem fórmula segura.
Saiba quais são os produtos desta linha de frutas não servem para o lado verde da força AQUI

Importante: o post original é de 2015 porém estou sempre checando as informações destas marcas citadas... em 2017 ainda continuam a usar ingredientes problematicos

+ Quer saber quais são as marcas de cosméticos orgânicos realmente confiáveis? Clica aqui 
+ Se não sabe quais ingredientes não podem entrar em cosméticos 100% naturais e orgânicos, veja aqui
+ Cosmético sem parabenos significa que é seguro?! Nem sempre. Saiba mais aqui

Postagens Relacionadas