Páginas

6 de janeiro de 2015

Os desapegos de 2014


O ano de 2014 teve alguns marcos, como a mudança de casa e claro que toda mudança tem algum desconforto e um certo stress, tanto stress que fiquei doente entre nov /dez e  tive vontade de sumir com esse blog que escrevo... mas depois de uma reflexão, onde mais poderia mostrar para o mundo que é possivel fazer diferente?






Então aqui vão algumas coisas que boicotei ou consegui desapegar:

- Produtos Nestlé
É praticamente impossivel fugir do monopólio da Nestlé, domina o setor alimentício com suas fórmulas bombásticas. Claro que a resposta está em procurar marcas como Jasmine, Mãe Terra e  feiras orgânicas... mas quem não pode?! Pois sim ainda são mais caros produtos com fórmula mais natural, pois o sintético sai baratíssimo!

Foi dificil até matar a sede nas férias, no marco das Três Fonteiras em Foz do Iguaçu, o único comércio que tinha por lá era monopólio da marca, num calorão de rachar ficou impossivel... lição aprendida: levar sua própria água.

- Lojas Renner:
Admito que gosto muito das roupas de lá mas quando foi noticiado  que a rede usa trabalho escravo, com muito orgulho paguei a última prestação e não pretendo mais comprar lá, embora nesse dia tinha uma jaquetinha linda me olhando e pedindo pra levar; bom... nesse caso o minimalismo entrou em cena e visualizei as outras opções que já tinha, somado com essa noticia... ficou mais facil.


- Desvinculo total da Avon:
Desde que entrei para o lado verde da força, já vai pra 3 anos, deixei de revender a marca mas convenientemente a operadora do cartão de crédito me manteve no programa.
Em janeiro de 2014 resolvi me livrar dele... tentei  TRÊS VEZES pelo telefone mas as 'fias' do telemarketing desligavam na minha cara, foi para o Procon e assim consegui me livrar de vez de ter vinculo com uma marca que usa sintéticos nocivos e testa em animais... este ano pretendo me livrar de mais um ou dois cartões.

- Usar ZERO produtos de limpeza químicos e tóxicos

Com muito orgulho, digo que é possivel limpar a casa usando zero de quimica nociva. Bicarbonato, vinagre, limão e sabão feito em casa e detergente 100% natural Biowash, limpam e amaciam as roupas, desinfetam banheiro.
Alcool é industrializado mas natural, uso pra compor o limpa vidros.
Lustra móveis ou uso óleo vegetal ou uma emulsão feita por mim.
Se quiser saber algumas receitas tem aqui;

- Vontade quase zero de comprar vestuário

Digo quase zero pois tem algumas peças chave que gostaria de ter no guarda roupa como um vestido de malha liso, daqueles que só ele tá ok, veste e sai andando, uma sapatilha bicolor e um shorts jeans de altura decente, não aqueles micro escandalosos, esse ta muito dificil!
Mas constatei isso quando fui em Embu das Artes com o objetivo de comprar uma jabuticabeira, lá é o paraíso da roupa artesanal, não fez nem cócegas e confesso que fiquei com tédio, um dos meus passeios preferidos era sair pra garimpar algo novo...
Voltei só com plantas:  a jabuticabeira, um gerânio pendente, duas lavandas, um orégano, um alecrim e mudinhas de tagetes e crista de galo, isso por estar montando jardim e horta.

----------------------

Enfim, pra mim já são mudanças significativas, shopping agora é pra entrar na livraria ou ver fórmulas na Sephora pois sempre tem leitoras  perguntando de algum produto de lá. Perfumaria, nem algodão compro pois tônico vem em spray e quase não faço unhas, entro só pra comprar a máscara da Surya e saio.

Na verdade ter criado consciência de que cada compra emite carbono, gasta recursos naturais, energia elétrica, a embalagem mesmo sendo reciclada gasta mais energia eletrica e agua pra reciclar, quando não vai para aterros já sobrecarregados, torna mais fácil essa tarefa.
Claro que ainda não sou nenhuma santa no modelo de consumo, mas pretendo cada vez mais comprar só o necessário, de comércio justo, com ética.

E vocês, o que decidiram não comprar mais?


nas compras no site da Aromalife! Clique e acesse!

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | free samples without surveys