Páginas

31 de março de 2013

Caminho das Indias | Sri Prem Baba

Atualmente não tenho uma religião que posso dizer que sigo e frequento, o que faço é trabalhar o auto-conhecimento e a espiritualidade.
Fui batizada católica, casei em uma cerimônia budista realizada por um oficiante  da Seichô-no-Iê (tá curiosa?! Leia lá no Yummy Tips - clica aqui), segui e sigo os ensinamentos da Seichô-no-Iê, tomo passe em centro espirita kardecista, tenho como guia espiritual nada menos que Kuan Yin (uma dos sete mestres ascencionados) e fui parar num curso de auto-conhecimento e Constelação familiar sistêmica, cuja coacher tem como guru o Prem Baba (inclusive ela está com ele lá na Índia em mais um retiro de auto conhecimento...). Logo, posso dizer que sou discipula indireta de Prem Baba.

Sim, sou eclética - e antes que digam que é errado fazer essa miscelânia, te digo que mais errado é julgar, e como o próprio Jesus diz na Bíblia:'Por que é que você olha o cisco que está no olho do seu irmão e não vê o pedaço de madeira que está no seu próprio olho'

Enfim, hoje é Páscoa e claro, todos lembram do sofrimento ,crucificação  e Ressureição de Cristo... mas acho que mais importante do que comer bacalhau e ganhar ovos de chocolate superfaturados é se lembrar de seus ensinamentos.


E de certa forma Janderson Fernandes de Oliveira, um paulistano -ensina a espiritualidade e a religação (religião em latim = religare) com a espiritualidade. Independente de ser Sidarta Gautama - mais conhecido como Buda, Jesus Cristo, Dalai Lama... ou mesmo Prem Baba, o mais importante é essa religação com a espiritualidade que todos estes homens iluminados passam para a humanidade.

Janderson com aproximadamente 14 anos de idade, começou a praticar Yoga e buscava técnicas de desenvolvimento dos poderes da mente.

Nessa época, ele ouviu pela primeira vez um bhajan (canção devocional em sânscrito) indiano em louvor à Sita e Ram. Aquelas palavras ecoaram profundamente até que uma voz interior lhe disse: “Quando você completar 33 anos vá para Rishikesh, na Índia.

Se formou em psicologia, passou por várias religiões desde o Catolicismo, o Evangelismo, o Budismo e o Kardecismo, entre muitas outras, até a Umbanda e o Candomblé.

Mais tarde, buscou autoconhecimento através das terapias de Buda , do mestre indiano Osho e acabou se transformando num facilitador desse trabalho. Em seguida, fundou o Corpo e Consciência – Centro de Terapias e Meditação, onde oferecia grupos de estudo do Pathwork , terapia primal, renascimento, sessões de terapia individual, etc.

Com tudo isso, Janderson se tornou um professor espiritual que orientava centenas de pessoas e tinha vários seguidores. Porém,  carregava a angústia causada pela consciência da hipocrisia de estar transmitindo um conhecimento emprestado. Como alguém que não se iluminou poderia falar sobre iluminação? Ele sabia que era apenas mais um cego guiando muitos outros cegos.

Seu sofrimento foi crescendo na medida em que suas tentativas de encontrar respostas eram frustradas, pois não tinha um mestre vivo para orientá-lo. Quando estava perto do ápice da sua crise existencial, recebeu, através da graça, um presente: A visão de um velho de longas barbas brancas, nos Himalayas que dizia assim: “Ao fazer 33 anos, venha para a Índia, para Rishikesh.” Imediatamente ele relembrou da mensagem que havia recebido quando era adolescente.

Nessa época, Janderson estava noivo. Então, decidiu casar-se e passar a lua de mel na Índia. Lá, fez turismo e visitou mestres iluminados, mas não sentiu absolutamente nada. No caminho em direção a Rishikesh, conta que foi envolto por uma luz clara que lhe trouxe uma canção e muita paz. Isso fez sentir que estava no caminho certo.

Passou por vários iluminados, mestres indianos e gurus.Conta que, durante uma profunda meditação na qual sentia estar indo de encontro a Jesus Cristo, ao abrir os olhos, viu um indiano de cabelos black power, vestindo uma túnica laranja. Ficou impressionado, pois não tinha nenhuma conexão com esse mestre até então.

 A partir desse dia, Prem Baba passou ter muitas visões com Sai Baba e compreendeu que se tratava de um chamado para visitá-lo. Então, ao chegar no ashram de Sai Baba , foi tomado por uma intensa experiência mística e conectou seu coração com o dele. Passou a visitá-lo todos os anos.
Em todas as suas visitas, Sai Baba o abençoava: em meio a dezenas de milhares de pessoas, ele parava na sua frente e acenava com a mão direita para abençoá-lo. Prem Baba o reverencia e agradece por ter recebido muita inspiração para a criação do método chamado “Caminho do Coração” e também do “ABC da Espiritualidade.

"As pessoas vinham para o retiro espiritual ainda com muitas questões ligadas à criança ferida e eu tinha que transformar o retiro num trabalho de cura. Eu vi que os processos terapêuticos que estávamos oferecendo não estavam sendo suficientes. Faltava algo prático que ajudasse o buscador a lidar com os sentimentos reprimidos e auxiliasse na purificação e ajudasse no trabalho de ativação de consciência maior"
 Foi quando surgiu inspiração de fazer o ABC da Espiritualidade, uma das principais ferramentas d´O Caminho do Coração; um trabalho de purificação e transformação do ‘eu’ inferior”


A flor do dia- postada diariamente no Facebook, que é um trecho de um Satsang que significa proximidade estreita com a verdade
Foi durante um famoso festival hindu, o Mahashivaratri- em 2002, que Janderson se tornou Prem Baba e a sua busca se completou. Todos os anos, seus devotos fazem uma comemoração durante este dia.
Sri Prem Baba significa “encarnação do amor divino”.

Em 2010, foi construído o Yoga Hall, onde Prem Baba atualmente recebe centenas de pessoas diariamente para seus satsangs.

O sítio em Nazaré Paulista (São Paulo, Brasil), onde Prem Baba oferecia retiros espirituais entre outros trabalhos terapêuticos, transformou-se no Sachcha Mission Ashram.
Hoje Prem Baba vive em São Paulo, mas realiza seu trabalho em diversos lugares do mundo onde tem muitos devotos. Seus principais sanghas (grupos de estudantes) estão na Argentina, Hawai, Estados Unidos, Espanha, Holanda, entre outros.

------------------------------
Enfim, eu ainda devo estar no primário da espiritualidade, perto da minha coacher/sensei e há anos luz da iluminação de Prem Baba - mas estou neste caminho, e se hoje sou uma pessoa melhor do que era há dois anos atrás quando caí de páraquedas no curso de Constelação, foi graças a força espiritual e sabedoria que minha coacher tem e essa sabedoria veio de vários mestres (não muito diferente do Prem Baba)  mas com certeza a maior influência sem dúvida é do Sri Prem Baba.

É claro que ainda tenho meus defeitos, ainda preciso olhar para muitas coisas do meu sistema familiar, curar algumas dores de infância, se já estivesse em um alto grau  com certeza já estaria tocando harpa numa nuvem rs...este é um processo e cada um está em um degrau dessa escalada e não tem nada de errado nisso...

Mas sem dúvida, mesmo não sendo díscipula direta de Prem Baba, a Flor do dia me ajuda muito, tem vezes que a verdade contida ali reverbera tão forte em mim que fico pasma... até já cheguei a quebrar um copo de tão pasma que fiquei com a mensagem.
Tem dias que a Flor do dia diz exatamente aquilo que estava precisando ouvir/enxergar. Álias a flor do dia é a primeira coisa que vejo quando acordo e tomo um copo d'agua em jejum e abro o Facebook rs...

No site do Prem Baba tem os satsangs completos -clica aqui.
Se você se interessou e quer ler a Flor do dia, postada diarimente no Facebook, clica aqui.

Você pode querer ler:
Sobre Khrisna Das
Um homem chamado amor
(entrevista com Prem Baba no site Jornal de hoje)

   Observação:   
Caso você esteja acessando o blog via tablet ou celular, é necessário usar a 'visualização versão web' para que seu comentário seja postado via Disqus e assim respondido.


nas compras no site da Aromalife! Clique e acesse!

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | free samples without surveys