Páginas

29 de março de 2012

Alianças de casamento altamente poluidoras?!

Pois é, pode soar estranho uma coisa dessas - mas o processo de extração do minério dourado da qual são feitas alianças de casamento é totalmente tóxico!

Para fazer uma aliança de casamento são produzidas 20 TONELADAS de resíduos na extração do ouro, as vezes jogados em rios e mares, o que logicamente polui a água e também o peixe que comemos. Sem contar a contaminação de um lençol freático...

Pra piorar ainda mais, logo após a extração o minério com ouro é disposto em pilhas e regado com cianeto, que separa o material dourado. Só que junto com ele o cianeto também extrai cádmio, mercurio e chumbo.
No final sobra uma grande poça altamente contaminada! Agora imagine que o tal do cianeto é altamente fatal, apenal uma mísera gota mata um ser humano... se vai parar num rio mata os peixes.


Estamos falando de atualmente, na corrida do ouro americana, pelos idos de 1848 o ouro era separado do restante dos minérios  com mercúrio - neurotoxina potente que afeta o cérebro, medula, rins.
Estima-se que nesta época 7600 toneladas de mercúrio tenham sido despejadas em rios naquela região.
Acontece que esse mercúrio permanece até hoje lá, e grande parte é transportada para a Baía de São Francisco, onde pessoas nadam e pescam (!!!!).

Enfim, deixa recuperar meu folego...
Estou falando de EUA, local onde a escritora do livro nasceu e mora... mas são dados que podem se aplicar em qualquer país que tenha uma reserva de ouro.

Isso me fez querer nunca mais comprar uma jóia que tenha o metal! Vejam meu exemplo: tive uma aliança de noivado que acabei deixando no penhor pois fiquei com muita raiva do meu ex.
Então conheci meu atual marido, foram duas alianças de noivado, que mais tarde seriam ajustadas para serem colocadas na mão esquerda. Só que a destrambelhada aqui fez o favor de perder a aliança no rio Tietê (calma lá que no interior é livre para o banho, álias esse rio foi uma vítima da poluição aqui em Sampa...). Então se foi mais uma aliança. E menos mal que preferimos ajustar as alianças, senão seriam mais detritos...

Fazendo as contas, no total foram 4 alianças, que geraram 80 toneladas de resíduos tóxicos! Ah meopai! Sabe-se lá quantos peixes eu matei!
Menos mal que eu realmente nunca liguei pra jóias e deixava bem avisado que não fazia questão - e agora que vou continuar não querendo mesmo!

Essa é uma escolha que dá pra fazer, pois outras coisas que compramos tem o ouro embutido - tais como celular, laptop, TV, GPS... e é lógico que ninguem vai parar de comprar essas coisas, muito menos deixar de casar com alianças. Mas que dá pra parar de comprar jóias, dá!

Ah sim... o livro que está me deixando em estado de choque é - A história das coisas: da natureza ao lixo, o que acontece com tudo que consumimos, e como o consumo desenfreado afeta o planeta. Bem chocante ler o quanto de recursos se usa pra produzir um único item. Faz pensar 10 vezes antes de querer comprar o centésimo vidro de esmalte ou o 15. blush.
Não sou eco radical, reciclo, dispenso a sacolinha, reaproveito água quando dá, desapego das coisas... mas sou de certa forma consumista. Só de pensar que meus delírios de Becky Bloom contribuiram pra poluir ainda mais o planeta, fico com uma bigorna gigante na cabeça - de tanto peso na cosciência!
Ainda bem que semana passada me desafiei a ficar três meses sem comprar cosmético... mas acho que dá pra aumentar pra tudo-quanto-é-coisa-que-realmente-não-preciso.

E como dá pra ser saudável, se estamos contribuindo pra poluir nosso bem mais precioso - a água?! Fica aí pra reflexão...

   Observação:   
Caso você esteja acessando o blog via tablet ou celular, é necessário usar a 'visualização versão web' para que seu comentário seja postado via Disqus e assim respondido.



 


nas compras no site da Aromalife! Clique e acesse!

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | free samples without surveys