Cupom válido durante todo ano de 2017 - clique e acesse!

15 de novembro de 2011

[Diário] Parando de fumar - semana 1

Como contei aqui, dia 5/11 - caiu minha ficha sobre o estrago que o cigarro fez na minha pele, por isso dia 6 eu decidi parar de vez, tamanho o choque que levei. Claro que considero uma hipocrisia falar de beleza somente externamente, quando sei que tenho hábitos detonantes de beleza. Não sou exatamente o ideal de saúde, porém pretendo ser. E justo o cigarro que é o pior inimigo da beleza...
(e óbvio que eu sei que não é só a pele que sofre... mas o fato do cigarro ter pisado no meu calo nesse aspecto foi o estopim! Poros dilatados que não fecham... cravos... por isso esse será um relato do ponto de vista da beleza.)

E como digo que este canto é o registro do meu projeto beleza saudável - acho que me auto ajuda registrar as etapas. Coincidentemente, calhou com o início  do Dr Drauzio Varella no Fantástico, só não partiu daí a idéia. Irá me ajudar muito nessa nada mole tarefa - o site do programa está aqui. Pior que calhou bem no meio da TPM - e a minha é das brabas...

  • O processo: 
Basicamente, fiz da maneira mais traumática possível, tive um rompante, um xilique de que deveria parar de fumar... e parei assim, na marra - coisa que foi um erro, quando dizem que é melhor diminuir pela metade o número de cigarros progressivamente e marcar um dia D  pra isso.
Por conta do xilique - acabei optando por parar de uma vez só.

No primeiro dia (domingo 06.11) estava tranquila - mas segunda, tive uma larica tenebrosa de abstinência, num pico em que os neurônios se revoltaram e eu literalmente endoidei - aqui conta o que você pode passar, embora eu já soubesse pois é a 3. tentativa.
É como tirar uma droga ílicita, você literalmente endoida!

Dos sintomas que podem ocorrer, tive:
- Bipolaridade
(ora eu ficava inquieta, como o esquilo que tomou overdose de guaraná, ora deprimia)
- Disturbios de concentração
(não conseguia ler um capítulo de algo, passava creme, ia ao banheiro, mexia no PC)
- Insônia
(apesar de já ter o quadro devido as dores crônicas, senti que piorou demais - tanto que escrevo este post as 4 da matina)
- Tontura
(essa sem dúvida é a pior de todas... a cabeça roda e o estomago embrulha ou enjoo e a cabeça roda)
- Mau humor ao cubo, falta crônica de serotonina
(tenho tentado ficar quieta pra não dar patada em quem não merece... e não pular de alegria quando encontrei algo que queria muito - que mulher não vibra com uma nova aquisição e ainda numa promo?!

  • Recaídas
Sim, podem acontecer - mas como li, não precisa remoer culpa, pense que é como furar uma dieta, comendo uma torta... só por ter comido um pedaço você desistirá de todo trabalho?! Mesma coisa nesse caso... não aguentei uns 2 dias... acendi o cigarro,coloquei na boca pra sentir o gosto, não traguei e logo em seguida apaguei... por isso fracassei? Não - só preciso continuar firme e forte, não desisti e não desistirei, hei de conseguir!
  • O que diz o médico?!
O médico que me acompanha por conta das dores crônicas, além de ter ficado muito feliz com a notícia, disse que isto é normal - e que até o cérebro se reacostumar com a nova programação: e acredite o cérebro começa a fazer escândalo pedindo cigarro - mas percebi que depois de algum tempo, acaba desistindo.
Nessa semana foram 2hrs de revertério, e é justamente aqui que entram as famosas substituições por comida - no meu caso, foram palitos de salsão: crocantes, baixas calorias e mantém a boca ocupada rs... com o plus de ter fibras
Ah - e essa tortura dura uns 21 dias aproximadamente.

Pensei em pedir alguma medicação para a instabilidade do humor - mas depois pensei que seria mais uma coisa a fazer detox, não quis. Como sempre, usarei florais, homeopatia e muita aromaterapia.
Aos poucos vou contando as ajudas nessa batalha.